Lisboa - Faleceu este sábado, o nacionalista angolano Paulo Teixeira Jorge, o único dirigente do Bureau Político do MPLA que não tem negócios próprio.  O seu estado de saúde nos últimos meses foi se fragilizando devido a manifestação de problemas na próstata e da própria idade (Completou 76 anos no passado dia 15 de Maio)


Fonte: Club-k.net


Antes da realização do último congresso do  MPLA,  esteve doente. Enquanto permanecia numa  unidade hospitalar em Luanda dizia que precisava se curar rapidamente para poder   apresentar o seu relatório naquele conclave partidário. Numa reunião a margem do congresso,  JES recusou a sugestão de uma corrente “conspiradora” que defendia o seu afastamento. JES  percebia   que mesmo estando com a idade avançada  encarava  o trabalho de diplomacia partidária como uma forma de estar de bem com a pátria.

 

P T Jorge ainda estava   lúcido.  Não se aguarra ao partido  por dinheiro.  Morreu pobre. Não metia-se em negócios. O partido é quem teve de reparar recentemente a  sua casa . Semelhante ao veterano  Lucio Lara, o mesmo  entendia  que não ajudou  o MPLA para servir-se. Ambos  tinham a fama de recusar regalias que recebiam (ofereciam  cabazes  aos trabalhadores da Assembléia)

 

Embora sendo um diplomata por excelência, Paulo Texeira Jorge  freqüentou terceiro ano do curso superior de engenharia química e terá interrompido  para se juntar a luta armada contra a opressão colonial em África (Foi representante de uma liga de países oprimidos em Cuba ) .


Ao tempo da luta de libertação nacional representou o MPLA em vários países (Egipto, Argélia, Congo,  Cuba e Zâmbia). Foi Secretario das relações exterior da Presidência da Republica no pos independência   e mais tarde Ministro da diplomacia.  Posteriormente  exerceu o  cargo  de governador provincial em Benguela, sua terra natal.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: