Benguela - Este é o ano memorável para todos os africanos, pelas realizações de duas grandes actividades futebolísticas, o campeonato africano de futebol em Angola e o mundial na África do sul. Nunca duvidei das capacidades e habilidades, dos nossos intelectuais mostrar trabalho.


Fonte: Club-k.net

Frutos estão ai aos olhos de todos. A melhoria de algumas infra-estruturas, nestes dois países do continente berço. No entanto os valores gastos e as qualidades das obras, verdadeiramente Deus sabe? Ouvi, li e assiste muitos comentários sobre as prestações das selecções africanas, na África do sul. Uma multidão de adjectivos feios e rudes como fracassos, decepções, frustrações...


Muitos dos garotos africanos que sonham, nos seus países serem futebolistas passam por grandes dificuldades, ninguém os acompanham, varias vezes sem um pedaço de pão, leite nem imaginam! Convivem e vivem imensos problemas só mais tarde quando chegam a sénior, sonham com o profissionalismo na Europa, o “ caminho marítimo para Índia “.Quando assim acontece têm o clube europeu como um deus ,a panaceia das suas vidas ,sacrificam-se, lutam e dão o seu máximo ,tornam-se milionários e conhecidos pelo mundo. Só a partir dai é que toda classe principalmente os poderosos dos seus países querem tirar fotografias ao lado deles, convidam-lhes aos maiores eventos, jantares, galas, festas… audiências com os mais altos mandatários dos seus  países, enfim tornam-se um pequeno e  grande deus.


Os miúdos “adoptam” o seu nome, todo mundo quer usar as suas camisolas, entrevistas em todos os órgãos, todos falam bem deles e os políticos aproveitam-se destas figuras para “aparecer” até nos seus “sermões” falam deles. Quantos futebolistas, eu e você conhecemos assim? Criam-se ilusões que estes são as bênções e as chaves de salvação de todos os momentos em campo. Uma victoria,  alegria reinam, o povo festeja e os “madies” exibem-se ao lado dos futebolistas. Como escreveu um sábio,  “é preciso entreter o povo para que eles esqueçam os seus problemas.” E assim criaram ilusões que eram possíveis conquistar maravilhas no mundial da África do sul. Eu pergunto como?


Países que não têm formação adequada, não há investimentos sérios, não há aposta na base? Em suma não há um projecto sério, digno, e concreto sobre o desporto e singularmente o futebol. Pensaram que com as estrelas ganhariam tudo ou teriam uma “actuação exemplar”. Que brincadeira! Se todos os futebolistas domésticos, tivessem a oportunidade de actuar fora de África, tenho certeza, quase absoluta que nem campeonato interno, teríamos.


As “Vedetas” quando chegam as suas selecções, desorganizadas, politizadas sem um plano sério. Então não se dedicam ao máximo, “fingim” que estão lá para o mundo ver. Será falta de patriotismo como muitos “apregoaram”?  excepção em alguns com indisciplinas, arrogâncias etc. Muitos só não jogam por outras selecções porque têm uma história, família, amigos …


Receberiam ondas de critica sem precedentes nos seus países? Também porque a FIFA não permite, imaginem se um dia a FIFA autorizar, quantos estariam disponíveis? Porque que não se profissionalizam as competições internas, o empresariado nacional e os governos cooperem em projectos para o desporto e o futebol em particular. Bons salários, os direitos de transmissão dos jogos vendidos, publicidades enfim fazer do futebol uma empresa africana.


Acabem com os blá, blá  e trabalhem a sério. Por isso e por mais, não concordo com ideia que houve fracasso, decepção nas actuações africanas, Pois as victorias em futebol não nascem do nada, construem-se, perguntem ao Gana?



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: