Luanda - Nos dias 16 1 17 de Julho corrente, a juventude unida revolucionária de Angola estará em congresso. O segundo na ordem dos congressos que se realizam desde 2003. Além de discutir a aprovar e nalguns casos actualizar documentos reitores da organização juvenil da UNITA, à luz da filosofia da própria organização - mãe, a JURA vai eleger o seu novo secretário-geral, que vai suceder a Liberty Chiyaka, eleito no anterior congresso.

 

Fonte: Unitaangola

 

ImageA organização está dando os seus passos no sentido de concretizar o evento.

No âmbito da corrida ao cadeirão máximo da JURA, talvez o assunto que mais atenções atrai, por tratar-se do pleno exercício da democracia dentro das organizações de massas da UNITA, é importante referir que os quatro candidatos estão neste momento em campanha, para promover a sua própria imagem e convencer o eleitorado.


Assim, Adriano Sapiñala, Mfuca Muzemba, Osvaldo Júlio e Helda Matos estão à caça do voto. O primeiro lançou a sua campanha a partir de Luanda, seguindo mais tarde para Cabinda, Huambo, Bié. Em Luanda a sua campanha passou pelos municípios de Rangel, Maianga e Sambizanga. Mfuca Muzemba, reuniu os jovens na sede do secretariado municipal da UNITA, no Cazenga, para marcar o arranque de sua corrida ao cadeirão máximo da JURA. Passou também por Bié e Huambo, tendo deixado a sua mensagem aos jovens da JURA naquelas regiões. Por seu turno, Osvaldo Júlio decidiu partir para Benguela, depois de ter estado na província do Kuanza Sul e seguir posteriormente ao Huambo, em busca de aceitação dos jovens ao seu propósito. No último Sábado, a campanha de Osvaldo Júlio esteve em Caxito, capital da província do Bengo, com o objectivo de caçar o voto de que necessita para tornar-se dirigente máximo da organização juvenil do maior partido na oposição. Está anunciada para antes do encerramento da campanha, a deslocação a Malanje e Kwanza Norte, enquanto, em Luanda, Osvaldo Júlio, ainda pensa em palmilhar os municípios da capital, começando pelos municípios de Cazenga e Samba.


Helda Matos, a única menina que participa do desafio, preferiu andar pela capital e pelas organizações juvenis sedeadas na cidade de Luanda, explicando o que realmente tenciona fazer pela organização juvenil da UNITA.

 

Como se pode ver, o evento congresso da JURA está a mexer com a sociedade angolana. Os candidatos gozando das mesmas prerrogativas, de serem antes de mais nada militantes da UNITA, esgrimem os seus argumentos para convencer os jovens a aceitarem as suas propostas.

 

Entretanto, é importante referir que o assunto do congresso da JURA foi objecto de análise na recém - terminada reunião do Comité Permanente da Comissão Política, durante a qual foi dada a cada um dos quatro concorrentes a oportunidade de se exprimir livremente sobre as suas linhas de força se for elevado pelo voto à categoria de secretário-geral da organização juvenil dos maninhos. O encontro proporcionou aos membros do órgão de direcção da UNITA a chance de aferirem sobre o valor político de cada concorrente. A principal expectativa é de se encontrar entre os quatro candidatos aquele que melhor saberá interpretar na prática a filosofia política da UNITA, virada para a defesa das aspirações mais legítimas do povo angolano.

 

À JURA, enquanto organização juvenil compete uma série de responsabilidades, sendo uma delas e a mais importante, mobilizar a juventude angolana para a causa de Angola, em torno do projecto político da UNITA. A JURA é porta de entrada de novos membros para as fileiras do partido. É no seio da JURA que se preparam os quadros para a direcção de vários organismos do partido. É à JURA que cabe a missão de galvanizar a sociedade em torno do projecto da mudança que Angola clama com urgência.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: