Lisboa - “O seu poder de influencia interna parte por ter sido, a figura que Jonas Savimbi confiou a missão de dar formação ideológica aos militantes do partido. Pelas suas mãos passaram cerca de 6000 quadros. Formou alunos como Américo Chivukuvuku que depois se tornaram também professores  de referencia na Jamba”.


Fonte: Club-k.net


É inexacto  o dado segundo a qual Américo Chivukuvuku foi aluno do prestigiado dirigente da UNITA, Piedoso Chipindo Bonga. Ao tempo que Bonga entrou como docente nas  estruturas de ensino da UNITA,  Américo Chivukuvuku  havia entrado na mesma condição (e  não como aluno). Seu professor foi Mango Alicerces.


Américo Chivukuvuku passou por outras instituições até ter sido indicado por Jonas Savimbi para fazer parte do grupo de avanço que iria receber o presidente na UNITA naquela que foi a sua primeira deslocação ao Huambo após os acordos de Bicesse. Savimbi teria ficado impressionado pelo nível de mobilização e acabaria por fazer de  Américo Chivukuvuku, Secretario Provincial da JURA naquela província. Teria inclusivo sido enviado para Alemanha para um curso que o habilitaria a estratégias  eleitoral.  Mais tarde em meados da década de 90 acabaria por ser o líder nacional da Juventude da UNITA. Foi afastado quando o seu irmão Abel Chivukuvuku teria sido vitima de intrigas que lhe colocaram em oposição com o líder guerrilheiro.


Américo Chivukuvuku regressou as cidades  logo após a morte de Jonas Savimbi. Na seqüência do congresso de 2003 foi feito Secretario provincial da UNITA no Kuanza Sul. No congresso de 2007, apoiou o seu irmão. O facto do anuncio da sua demissão ter sido feito no momento quando o líder do partido Isaias Samakuva, fazia o seu discurso de encerramento no congresso deu azo a interpretações segundo a qual teria sido “vitima” pelo apoio ao irmão.


Terminou recentemente uma licenciatura em historia pelo ISCED. Teve bom aproveitamento ao que levou a direcção da Universidade  a avançar-lhe com uma proposta de mestrado numa universidade brasileira.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: