Luanda - O porta – voz dos Serviços de Migração e Estrangeiros (SME), Simão Milagre, desmentiu esta Quinta-feira, 15/7, durante uma entrevista ao Programa “Bom Dia Angola” da Televisão Pública de Angola (TPA), as informações que dão conta da detenção de documentos de cidadãos portugueses em, Luanda.


Fonte: TPA

"Conhecemos alguns círculos da imprensa portuguesa"

“Venho aqui desmentir categoricamente esta informação. Essa não corresponde a verdade ”, disse Simão Milagre. 


Segundo Simão Milagre tais informações vêm somente para manchar o bom nome da instituição.
 

“A mesma noticia fala em salvo-conduto, isto não é verdade, porque o salvo-conduto é concedido pelas missões diplomáticas dos respectivos países e, é com isso que os mesmos são autorizados a permitirem viagem”, salientou.


De acordo com o responsável, a mesma notícia peca por defeito, tudo porque quando se tem em posse um processo de qualquer cidadão que seja nacional ou estrangeiro, a contrapartida é o recibo e que este mesmo recibo faz fé em qualquer autoridade quando este for abordado na rua, quer pela Polícia Nacional ou então pelos Serviços de Fiscalização do SME.


Questionado se o SME terá algum procedimento particular, Simão Milagre, disse: “Não, esta é uma atitude provocatória. Nos conhecemos alguns círculos da imprensa portuguesa. Sempre que há eventos de maior dimensão, como é o caso da CPLP que Luanda vai acolher”.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: