Luanda - Uma criança de sete anos terá sido morta esta manhã por um agente da polícia nacional, segundo constatou a Rádio Ecclesia.
 

Fonte: Apostolado
 

ImageAconteceu na Rua da Hungria, no município do Sambizanga, quando efectivos da corporação perseguiam um grupo de marginais.

 

Celso Domingos, de 7 anos de idade, caminhava em direcção à escola quando foi atingido mortalmente por um disparo.

 

Ainda segundo a Emissora Católica de Angola, outra criança de 13 anos foi levada ao Hospital Américo Boavida em estado grave.

 

“A criança saiu do quintal para ir à escola. Escutamos dois tiros, dois disparos e quando corremos para ir para a rua encontramos a criança deitada” – confirma a tia da vítima.

 

“Disseram que apanhou dois tiros da cabeça. São polícias da nona Esquadra que estão a andar a civil a correr atrás dos senhores que vendem droga” – afirmou

 

A polícia tem outra versão dos factos. Segundo o porta-voz da corporação, Jorge Bengue, foi na sequência de uma troca de tiros que as crianças foram atingidas.

 

“Uma sessão de troca de tiros que não durou mais do que um minuto. A seguir os jovens meteram-se em fuga. Tínhamos nesta zona uma patrulha nossa no seguimento de um trabalho que temos estado a levar a cabo nos últimos meses” – precisou.

 

“A nossa patrulha detectou três jovens indiciados na prática de vários crimes. São jovens que sobre eles pesava um mandado de captura por prática de roubos, furtos, consumo e pequeno tráfico de droga naquele município” – informou ainda.

 

“Na tentativa de se escaparem do cerco da policia, estes dispararam contra a nossa patrulha. Destes disparos, devo sublinhar que ficou ferido um oficial da policia, o senhor José Miguel, na zona facial direito, bem como os mesmos disparos efectuados por esses indivíduos atingiram duas crianças, sendo um rapaz de 13 anos que faleceu no local e uma menina de sete anos” – disse o porta-voz da polícia.

 

Em solidariedade aos familiares do pequeno Celso a vizinhança protestava, dizendo que “este é mais um dos actos irresponsáveis da polícia”.

 

“Deram dois tiros. Um furou o bidão e o segundo, tocou no miúdo e na menina no pescoço. Ainda por cima, mataram e põem a arma no bolso, correm e vão para a esquadra. Tem que se processar os senhores” – disse uma vizinha.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: