Luanda - O Ministério da Comunicação Social em Angola  mandou retirar os guardas que  Eduardo  Magallhães tinha em sua residência desde ao tempo em que  ascendeu a director-geral da Radio Nacional de Angola.

 

Fonte: Club-k.net


Em meios ligado ao Ministério,  a decisão tomada, é justificada como esvaziamento de alguns “excessos”  do jornalista que actualmente ocupa o posto de director de informação.

 


Eduardo Magalhães notabilizou-se como delfim do antigo Ministro Manuel Rabalais a quem passou a renegar logo após a saída daquele do executivo angolano. É descrito como estando a  mover influencia, junto do Secretario da Informação do Bureau Político do MPLA,  Rui Falcão, no sentido de vir a ser incluído no grupo que fará parte do futuro conselho de administração da  RNA.

 

O Ministério da comunicação social em Angola enfrenta uma fase de arrumação devido a irregularidades financeiras detectadas. No inicio do ano, o PR, JES ocorrente do assunto nomeou uma nova ministra, Carolina Cerqueira e o seu antecessor Manuel Rabalais passou a ter um processo que o levou a responder junto do tribunal de contas.  Recentemente, o coordenador da comissão de gestão da TPA,   Hélder Barber foi, prestar declarações à Polícia Económica na seqüência dos problemas que herdou da gestão do antigo Ministro.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: