Luanda - Vários militares da Brigada de Forças Especial do Cabuledo, ou seja “Comandos”, sentem-se ameaçados das suas próprias vidas, porque segundo eles, a Direcção de Investigação Criminal (DNIC), está a matar os homens da “Boina Vermelha”, por alegadamente estarem ligados aos maiores assaltos de Luanda.



Fonte: http://mukuta.bloguepessoal.com/



Um dos assassinatos que chocou a sociedade angolana, foi a morte de um garoto de 5 anos que andava com o seu pai Perereca que é 2º Sargento dos “Comandos”, acompanhado do seu colega “Camacho” 1º Cabo e o irmão de Perereca, por alegadamente terem assassinado um cidadão de nacionalidade chinesa nas imediações da Boavista no Município do Sambizanga.


Outro caso foi do massacre a deputada perpetrado por alegadamente um comando de nome Massacre que até aos dias de hoje encontra-se nas celas de Viana.


Para os homens da “Boina Vermelha”, as injustiças, falta de salários e más condições de vida, são as razões dos assaltos e não se sentem estável por tudo que acontece nos seus dias.


«Nós vamos esperar que façam alguma coisa por nós e reconheçam as nossas habilidades» referiu o guerreiro.


Para eles, as coisas podem piorar se o Executivo não se preocupar com estes indivíduos “Nós podemos fazer o pior, nós podemos criar pânicos no país, mas vamos esperar”. Reforçaram a posição.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: