Toronto - “A Mulher Africana é Tão Forte Como o Embondeiro” é o título da peça teatral escrita e produzida pelo jovem Angolano, Sauro Agostinho residente em Toronto, Canadá.

 

Fonte: Club-k.net

A peça teatral estreia-se no dia 22 de Setembro de 2010 no “Canstage Theatre”, localizado no 26 Berkeley Street na baixa da cidade de Toronto. Esta magnífica obra teatral vai decorrer de 22 de Setembro á 2 de Outubro de 2010; os ingressos podem ser adquiridos na bilheteira do “Canstage Theatre” (26 Berkeley Street), por telefone através do (416)368-3110 ou na internet visitando o www.canadianstage.com

 

“A Mulher Africana é Tão Forte Como o Embondeiro” retrata o quotidiano da mulher e as vicissitudes que elas têm que enfrentar desde a necessidade de educar a família, instabilidade no lar, violência doméstica, dificuldades financeiras, etc… Esta peça teatral é uma homenagem a toda mulher Africana no mundo inteiro que apesar das várias situações, elas são o verdadeiro pilar que sustenta a sociedade Africana, citando Sauro Agostinho.

 

Sauro Agostinho é um jovem Angolano residente no Canadá a sensivelmente 10 anos, licenciado em Gestão Empresarial pela Universidade York em Toronto e é fundador do grupo teatral Baobab Theatre Group. O mesmo já escreveu e produziu mais de oito peças teatrais exibidas em Toronto. Segundo Sauro Agostinho, a iniciativa de se criar o grupo de teatro deveu-se a necessidade de envolver jovens da comunidade Angolana em actividades que contribuam para o desenvolvimento da comunidade e promoção da cultura Angolana no Canada. É de salientar a participação nesta peca dos jovens Gilson Rodrigues e Eliane dos Santos, “Nera”.

 

Por isso, não perca a oportunidade de desfrutar o talento Angolano a ser exibido no Canada do dia 22 de Setembro á 2 de Outubro de 2010 no “Canstage Theatre”, situado no 26 Berkeley Street em Toronto. Para além da bilheteira, ingressos podem ser comprados por telefone através do (416).368.3110 ou na internet visitando o www.canadianstage.com   

 

Carregue o cartaz integral no link em anexo:


A Mulher Africana é Tão Forte Como o Embondeiro



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: