Lisboa - Higino Carneiro, actualmente nas vestes de  Vice-Presidente da bancada do MPLA, desabafa em círculos familiares a cerca da  sua indisponibilidade para eventuais cargos governamentais. Manifesta  cansaço e intenção de descansar  ou  realizar  viagens.


Fonte: Club-k.net

Pode abrir uma exceção para liderar Luanda

As manifestações de indisponibilidade que imite  coincidem com informações segundo as quais teria condicionando um convite para dirigir a cidade de Luanda apresentando como   pré-condição garantias de vir a ser um governador com real poder ou sem interferência do poder central. Presentemente a cidade capital  tem uma governadora, Francisca do Espírito Santos que vê o seu poder “usurpado” pelo  Presidente José Eduardo dos Santos que de quando em vez  nomeia  comissões de “plano máster” para a província.

 

Higino Carneiro, goza da  reputação de ser um  quadro competente ou exigente conforme o citam. Personalidades de empresas estrangeiras em Angola alegam ser um dos poucos dirigentes do regime que honra horário. Ao tempo de Ministro das Obras Publicas, e quando  marcassem compromisso com o mesmo,  aparecia no seu gabinete antes das 7h da manha (Outros dirigentes marcam audiência as 15h mas apenas atendem os seus interlocutores as 18h).

 

Tem também aceitação no aparelho partidário.  Herdou a  fama de ter sido o dirigente do MPLA que mais apoiou financeiramente a campanha do partido nas eleições de 2008. Rumores não confirmados  referem que desembolsou   cerca de 5 milhões de dólares para a campanha eleitoral.

 

Carneiro goza da confiança política do  circulo presidencial. É das figuras a quem JES confiava para transmitir  advertência a  dirigentes. A  poucos anos atrás, o então DG da TPA, Carlos Cunha  foi exonerado de responsável da estação de televisão, pareceria  teimoso  em manter-se no seu gabinete dificultando a entrada do seu então sucessor Fernando Vieira Dias Cunha. Higino Carneiro, foi a  personalidade indigitada a   deslocar-se  a TPA para  dar 72 horas a  Carlos Cunha para se retirar  do gabinete que já não lhe pertencia.    



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: