C O M U N I C A D O   DE   I M P R E N S A

Luanda - O Jornal comunitário do Sambizanga “Inforsambila” – da Associação Inforsambila tomou conhecimento com muita preocupação a notícia que dá conta que o Administrador municipal do Sambizanga vai ofereceu 150.000 dólares para a realização do concurso miss Sambizanga, edição de 2010.


Fonte: Inforsambila

Concurso  passado custou  apenas USD 4000

O jornal Inforsambila esclarece que não é contra a realização do concurso de miss (embora acha que agora que se fala muito do resgate dos nossos valores culturais devíamos evitar exibir pernas e cuecas em hasta pública), mas é contra com o montante em referência pelas seguintes razoes:


1- O curso do ano passado precisou apenas de 4000 dólares e se realizou


2- Sambizanga enfrenta muitos problemas e acha, o jornal Inforsambila um absurdo gastar-se 150.000 dólares em curso de miss


3- A juventude do Sambizanga clama pela falta de espaço para realização das suas actividades culturas, e 150.000 dólares, se fosse entregue para construção de um espaço já dava jeito.


4- A ser verdade o desbloqueamento destes valores, carece também de transparência, pois não foi dado a conhecer a sua origem. O Administrador municipal enquanto servidor público não pode usar o dinheiro público ( de todos nós ) para oferecer em concursos de miss. Sobretudo agora que se fala muito também da lei da probidade pública.


Assim, o Jornal Inforsambila vai tratar este assunto junto da Associação Inforsambila para depois tomar uma posição sobre o esbanjamento de 150.000 USD numa actividade de horas e que não constitui prioridade para o município.


Depois da análise do assunto a nível da Associação Inforsambila, pensamos contestar através de pronunciamento público e cartas dirigidas, a Senhora governadora de Luanda, 1º Secretário do MPLA do Sambizanga, Conselho municipal da Juventude entre outras instituições.

 

O Director

José Zangui  



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: