Lisboa - Isabel dos Santos, denota ter a impressão menos  boa dos serviços da TAAG. Na sexta feira (05) passada, a mesma foi vítima da burocracia desta empresa quando pretendia regressar a Luanda proveniente de Johanesburgo.


Fonte: Club-k.net


A empresaria  tinha reserva marcada para a referida data, em primeira classe mas  posta nos balcões da TAAG, no aeroporto de Johanesburgo, ficou a saber  que o seu nome não constava da lista de passageiros.  Ela esteve  em vias de ser colocada  num lugar correspondente a de uma  classe inferior (econômica) ao seu bilhete de passagem mas acabou por ser  ajudada por uma funcionaria sul africana identificada por Fridah que a terá conseguido um lugar na classe executiva.

 

Isabel dos Santos,  fazia-se acompanhar por uma amiga, Catarina Taninara que esteve na mesma condição. Ambas tiveram de aguardar desesperadamente  até que as assistentes da TAAG  resolvessem o seu problema. De realçar que Isabel  dos Santos mostrava-se tranqüila face a situação provocada pelos maus serviços da TAAG. Ambas foram de  seguida  colocadas no lugar 1A e 2A do vôo DT.

 

De acordo com informações competentes, a  burocracia da TAAG, deveu-se pelo facto de terem enviado um aparelho pequeno (não tinha a primeira classe correspondente ao bilhete da empresaria da filha do PR) . Alguns passageiros com bilhetes   da classe executiva viram-se  obrigados a viajar em classe econômica, não obstante a reclamações segundo as quais muitos passageiros terão reclamado, no aeroporto 4 de Fevereiro, a cerca das suas bagagens que não terão chegado, a Luanda,  naquele dia.  Não há informação se as bagagens de Isabel dos Santos não terão chegado ou não naquele vôo a semelhança dos restantes passageiros.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: