Lisboa - O jornal da Região Centro e Sul do País  de periodicidade quinzenal, Chelapress está a enfrentar dificuldades financeiras estando há cerca de quatro meses sem honrar os seus compromissos salariais com os trabalhadores e mais tempo ainda com os colaboradores eventuais.


Fonte: Club-k.net


No entanto, os trabalhadores de Luanda acreditam serem os mais prejudicados comparativamente aos de Benguela que privam a mesma redacção com o fundador e proprietário do jornal, Francisco Rasgado. Os de Luanda têm o controlo directo do director da publicação António Macedo que limita-se a efectuar os pagamentos quando Francisco Rasgado conseguir enviar o dinheiro.


Macedo, no entender dos trabalhadores, está pouco preocupado com os atrasos salariais pois tem controlo directo de alguns contratos publicitários. A crise do jornal, segundo confidenciou a nossa fonte, iniciou com a exoneraçãos dos antigos governadores da Huila e de Benguela, respectivamente Ramos da Cruz e Dumilde Rangel que Francisco Rasgado.

 

Presume-se que estes dois governantes é que garantiam as verbas de manutenção do jornal o que os respectivos sucessores não aceitaram.    



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: