Lisboa - A Radio Ecclésia deverá  ter a partir do próximo dia 18 de Dezembro um novo Director-Geral em substituição do Padre Mauricio Augusto Camuto que deixa a função  em razão de uma recente nomeação que o tem como Superior Provincial dos Missionários do Espírito Santo em Angola.


Fonte: Club-k.net

Afinidades ao regime prejudicam Pe.Matumona  da linha de sucessão

O afastamento do Padre Camuto é visto em meios próximos ao clero como  comedimento para atenuar o desalinhamento existente na emissora Católica acrescido a notada crispação nos funcionários.

 

O antecedente observado em torno da saída dos seus antecessores denota que sempre que as entidades eclesiásticas  pretendem proceder com afastamento decorrente de algum constrangimento, optam por nomear a figura em causa para uma outra  posição ao invés de uma demissão que déia azo  a "saídas conotadas com um alegado mau estar". O caso mais  visível foi a saída do antigo DG, Padre Paulo que logo após se ter  incompatibilizado com os quadros foi “tirado” da emissora e nomeado para uma função fora da alçada da comunicação social.


Presentemente, são apontados como eventuais candidatos para a sucessão do Padre Camuto,   quatro figuras eclesiásticas tais como o padre  Leonel, Matumona Muanamuasi, Belmiro Tchissenguele, frei Antonio Estevão, e frei Mbuku.  A escolha tida como menos favorável recai ao padre Muanamuasi prejudicado pelas afinidades que denota ter das estratégias do regime angolano. 


Margareth Nanga pode deixar emissora Católica


Observadas em  Margareth Nanga, suscetibilidade em deixar de fazer parte dos quadros da Radio Eclésia por efeito de vicissitudes internas ,   na emissora católica. É reconhecida como tendo feito uma carreira em matéria de sociedade do epicentro das comunidades católicas. Em ocasiões anteriores, chegou a ser cobiçada pela Radio Mais tendo declinado as propostas por alegadas razões de convicção.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: