Luanda - Um “Tsunami” varreu, esta quarta-feira, a polícia de investigação criminal da capital angolana, com a exoneração dos principais comandantes do ramo.


Fonte: Apostolado

Trata-se do Inspector-chefe António João, demitido do cargo de Director provincial de Investigação Criminal de Luanda e seu adjunto, António Palma Paulo Lopes Rodrigues, para além do chefe de operações da DNIC, inspector-chefe João Caricoco Adolfo Pedro.

 

Segundo a nota do Gabinete de Comunicação e Imagem do Comando Geral da Polícia Nacional, o Comandante Geral, Ambrósio de Lemos, exonerou igualmente os intendentes Tomás António da Silva, de chefe da Brigada de Investigação Criminal de Viana, e Manuel João Fernandes, de chefe de Serviços de sector de Divisão do mesmo município.

 

O despacho exonera também o Superintendente Augusto Viana Mateus das funções de comandante da Divisão de Viana.

 

Na mesma circunscrição de Luanda foram demitidos os Inspectores-chefes Sebastião Manuel Palma, chefe do sector de Investigação criminal, e Lourenço Borges da Silva, especialista de criminalística.

 

Os inspectores António Manuel de Castro "Grego", chefe do posto do comando da 44ª esquadra, Lútero José, chefe da Brigada de Serviços de Inspectores de Grafanil, assim como o sub-inspector Palmer Congo Doviango, chefe de inspecção de Transportes, todos da Divisão da Polícia de Viana, foram também afastados das suas funções.
 

Por último, Ambrósio de Lemos exonerou o inspector Domingos José Gaspar, do cargo de instrutor processual da Divisão da Ingombota.

 
A nota do gabinete do Comandante geral da Policia Nacional não fornece as causas que tiveram na origem da decisão.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: