Luanda - O jornalista Armando Chicoca foi a julgamento, esta quarta-feira, no Tribunal Provincial do Namibe. É acusado de calúnia e difamação nos processos 628, 629, 630 e 664, todos referentes ao ano de 2010.


Fonte: Apostolado
 

O queixoso é o próprio juiz Presidente do Tribunal provincial do Namine, António Visandule.

 

Em 2007, Armando Chicoca havia sido condenado a 33 dias de cadeia, por desobediência, quando a primeira acusação fazia referência ao crime de incitação à violência.

 

O advogado de defesa, David Mendes, que se encontra desde terça-feira na cidade do Namibe, garante que não existem sinais que levem o seu cliente a prisão.

 

“Fiquem descansados que ele não vai entrar preso” – frisou.

 

“Primeiro é que não vamos permitir, do ponto de vista legal, não vai acontecer. Segundo, vamos ver que argumentos é que o ofendido disse ter para nos convencer, mas se aguarda um grande julgamento” – referiu ainda.

 

Segundo informações, ao meio da sessão, os populares e jornalistas que assistiam ao acto foram expulsos da sala de audiência.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: