Saudações a todos,


 
Quero registar um facto triste que ocorreu comigo ontem dia 19/01/2011 por volta das 9 horas, não quero que tu sejas o próximo por isso abaixo descrevo o acontecimento:
 


Fui Professor de Informática na Escola Microdata adjacente ao INSS (Instituto Nacional de Segurança Social) nesta Escola laborei por largos anos, desde 2008 que deixei de leccionar, porque os desafios eram outros… actualmente sou contabilista de uma Empresa bem conceituada no mercado, trata-se de uma Multinacional.

 

 
Como acima afirmei hoje por volta das 9 horas um individuo que dizia ser meu aluno (Paulo Jorge dos Santos) na escola já referenciada, ligou dizendo que falava a partir da Santa Clara e que precisava da minha ajuda e tratou-me pelo nome, simpático e com voz de boa disposição, queria que o ajudasse a desalfandegar 3 carros que estavam no Porto de Luanda e dentro de um dos carros encontrava-se alguns bens, segundo ele, bens como TV plasma, computadores portáteis e outros artigos.


 
Pediu-me simplesmente que ligasse ao Despachante dele ( Sr. Almeida Ribeiro) para ajudar-me a retirar de lá as viaturas, fez-me promessa de retribuir-me alguns bens que estavam no interior de um dos carros, de mim só queria disponibilidade e a cópia do meu bilhete de identidade, porque tudo já estava pago, concluiu.


 
Liguei para o suposto Despachante, senti uma voz forte de um Senhor, expus a questão e ele disse-me que para entregar-me os carros teria antes de fazer um depósito no valor de AKZ 210.000,00 (Duzentos e dez mil Kwanzas) alegando que é devido ao tempo que os carros passaram no parque e forneceu a conta em que esses valores deviam ser depositados, tratava-se de uma conta do Banco BIC nº44859473/32/10 e disse que a conta esta em nome do Sr.. António Bumba responsável do parque. Liguei ao homem que se diz meu aluno, colocando-lhe a preocupação do Despachante e ele disse-me: Epá eu já paguei, como ele diz que tem de depositar esse valor faz favor de cumprir o que ele te disse, ajuda-me meu irmão, porque hoje é o último dia, frisou.
 


Fiquei estupefacto e a reflectir com mais intensidade, queria saber aonde se localizava o escritório do Despachante e ele simplesmente disse que fica algures ao Porto de Luanda que eu somente tinha de depositar o valor e depois ligar para ele a informar que já depositei, propus a ele que antes de mais queria ler os documentos e ver a veracidade dos factos e o mesmo não avançou qualquer dado e estava a ficar zangado devido as minhas inquietações, disse ainda que estava na Filda a desalfandegar algumas viaturas e só podia deslocar-se de lá depois da minha confirmação.
 


O antigo aluno continuava a ligar sabendo se o depósito já estava feito e pedia implorando que o ajudasse, porque eu era a pessoa que ele viu que o podia ajudar. Disse a ele que me desse 30 minutos, mais não executei a operação.
 


Deixei o tempo passar até as 12 horas pensei em usar um truque, liguei ao Despachante dizendo que já fiz o depósito e tenho o borderox ele simplesmente pediu para que eu lesse o nome que estava escrito no Borderox, fiquei ainda mais confuso, porque ele esqueceu o nome que já me tinha dito antes e disse-lhe que já te digo o número e desliguei meu telefone.
 


O aluno ligava sempre a pressionar e eu já não atendia o telefone, até que depois eu liguei para ele e disse que não fiz o depósito porque o Despachante não me deu credibilidade e o mesmo disse-me que estava chateado com o Despachante e que depois iria falar com ele  e como já era 15 horas pediu-me um saldo para fazer algumas ligações.
 


Conclusão desse cenário, tratava-se de roubo qualificado, alguém que eventualmente conhece-me ou lhe deram indicações queria fazer-me chorar, Graças a Deus, a Jesus Cristo e ao Espírito Santo, não conseguiram, Percebi que essas pessoas estavam no mesmo lugar a esperavam que eu depositasse e depois levantavam o valor e desapareciam, porque deles não teria rasto, consegui dar conta através dos seguintes indicadores:

 
1-      Hoje não é o último dia para retirada das viaturas.

2-      O suposto Despachante não sabia aonde fica o escritório dele, nem o número de cédula profissional.


3-      O aluno sabia tudo que eu falei com o Despachante, notei das vezes que falamos.


4-      Como os Bancos fecham as 15 horas perderam a esperança e como tal, pediu-me saldo talvez para compensar as chamadas que fez para mim


5-      Um comerciante de viatura sem saldo? Duvidei, pode acontecer, mais ele repito queria compensar as chamadas por isso pediu o saldo. Se calhar esse saldo era para dar sequência no dia seguinte ir buscar mais uma pressa para a sua missão, acredito que e lista desses Senhores é enorme Tu que estas a ler essa mensagem poderás ser o próximo alvo eu Graças a Deus escapei dessa artimanha e quero que tu te safes também, envia esse e-mail ao maior número de pessoas que conheces no sentido de vigilarmos e acredito que se nos juntarmos e passar a mensagem a Polícia Nacional será possível apanhar este burladores que estão a trazer muitos problemas em várias famílias.
 


CONTO CONVOSCO, vamos unir os nossos esforços e combater isso.
 
 
                        OBRIGADO DEUS DE ABRÃAO DE ISAAC E DE JACOB, SOCORRESTE-ME NO DIA DA ARMADILHA.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: