Luanda - Os cidadãos angolanos, residentes na República Árabe do Egipto, "encontram-se bem e em perfeita segurança", soube a Angop nesta terça-feira, através de uma nota de imprensa, da Embaixada de Angola naquele país do norte de África.
 
 
Fonte: Angop

 
A fonte esclarece que a Embaixada de Angola no Egipto tem vindo a seguir em permanência e necessária atenção os acontecimentos que, desde o passado dia 25 de Janeiro, têm estado a alterar o quotidiano da sociedade egípcia.
 
 
 
"A Embaixada de Angola na República Árabe do Egipto está em permanente contacto com a comunidade angolana residente neste país (estudantes do sector de petróleos, que se encontram no Cairo e em Mansour, e funcionários desta missão diplomática), estando, por isso, em condições de informar o país de que todos os cidadãos nacionais se encontram bem e em perfeita segurança", sublinha o documento.
 
 
 
Em face disso, a representação diplomática reitera a sua confiança de que a sociedade egípcia saberá encontrar os meios necessários para ultrapassar esta situação.
 
 
 
Manifestantes lotaram a Praça Tahrir, no centro do Cairo, em reclamação por melhores condições de vida, e milhares fizeram uma passeata na cidade de Suez, no leste do país. Houve manifestações em Alexandria, no litoral norte, em Ismailia e em cidades do delta do Nilo, como Tanta, Mansour e Mahalla el-Kubra.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: