Lisboa - O governador de Luanda, José Maria dos Santos manifesta em privado preocupação por ver o seu nome  citado como amante de  uma funcionaria bancaria Eurídice Bernarda  Cândido, que apareceu assassinada na sexta feira passada em Luanda. O dirigente tinha de facto uma filha em comum com a malograda.


Fonte: Club-k.net



Sinais de preocupação quanto a sua imagem:




- Desabafos com os que lhe são próximos incluindo, um contacto com Fernando Garcia Miala de quem é próximo/conterrâneo.  


- Contactos em seu nome junto a comunicação social para que não o citem. Elementos conotados a sua entourage teriam ligado a um jornalista da emissora Católica, Mayama Salarar para o efeito.


- O seu gabinete teria sido contactado pelo Semanário “A Capital”  para apresentar a sua versão. Teriam notado que o jornalista que preparava o texto teria dados avançados e no sentido de amortecê-lo, entraram em contacto com os responsáveis ou donos da publicação em referencia insinuando que o repórter que seguia o assunto teria pedido uma soma avulsa em troca do silencio, ao que veio a se saber que era uma intriga destinada a prejudicar o profissional da comunicação social.



De recordar que logo após a morte da senhora, surgiram versões disparas dando a entender que a mesma teria sido eliminada a mando de uma concubina do governador por efeito de ciúmes. O caso esta a mover a sociedade com interrogações. Sabe-se que a policia nacional deverá apresentar dentro de três dias  alguns elementos como presumíveis autores do crime. Não se sabe se irão novamente apresentar “falsos” assassinos como fizeram no caso  da deputada do MPLA, Beatriz Salucombo.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: