Lisboa - Um grupo de angolanos oriundos de diferentes partes da  Alemanha concentraram-se recentemente em frente das instalações da embaixada angolana em Berlim para manifestar –se contra a corrupção no país exibindo cartazes com dizeres “fora com o ditador”.  O conflito existente  entre o governo angolano  e os antigos trabalhadores na ex-RDA fez também  parte da agenda dos manifestantes.


Fonte: Club-k.net

Concentrados na embaixada em Berlim

Os mesmos imitiram uma declaração de agradecimento pela presença de todos que com eles se solidarizaram cujo conteúdo o Club-k passa na integra:

 

COMISSÃO CONSULTIVA DOS EX-TRABALHADORES ANGOLANOS NA EXTINTA RDA, NA DIÁSPORA


INFORMAÇÃO SOBRE A MANIFESTAÇÃO E O PRCESSO
Estimados colegas,

 

Os nossos parabéns por terem participado com sucesso na Manifestação contra Corrupção  e Impunidade defronte a nossa Embaixada na RFA em Berlin, quinta-feira, das 09h00min as 11h00min horas locais. Acreditamos que tenham  regressado bem nas vossas cidades e residências.


Informamos que foram soltos ontem, os nossos colegas que foram detidos pela polícia nacional em Luanda, nas primeiras horas da manha da quinta feira, 10 de Fevereiro de 2011, nas imediações das instalações do Ministério da Administração publica Emprego e segurança Social (MAPESS).

 

Exortamos as autoridades angolanas principalmente o MAPESS que os ex-trabalhadores na  extinta RDA na Diáspora não aceitam e não aceitarão todo acordo que não venha respeitar os treze pontos do nosso MEMORANDO DE REVINDICAÇÕES, datado aos 18 de Maio de 2010 em Luanda e assinado pelo Garcia Samuel Manuel, Presidente desta Associação que reúne os requisitos legais e de consenso dos ex-trabalhadores em Angola e na Diáspora. Fica esclarecido para todos, enquanto o MAPESS continuar criar grupinhos fruto da sua corrupção para ganhar o tempo, na diáspora os ex-trabalhadores  nunca  irão cessar de manifestar defronte a Embaixada de Angola em Berlin, única instituição que representa o Estado angolano na RFA. Estamos preparados para levar  o processo a última instancia judicial da Comunidade Europeu, caso o MAPESS e a justiça angolana esteja sempre de mãos dadas ou ao seu belo prazer.

 

O MEMORANDO DE REVINDICAÇÕES dos ex-trabalhadores já referido é e continuará a ser o documento básico para a solução final deste processo, o mais breve possível.  Nunca vamos aceitar todas as manobras dos governantes que continuam corrompendo os incautos colegas ex-trabalhadores, sejam eles quais forem para criar outros grupos e confusão no seio da nossa Associação. Nós apenas conhecemos e trabalharemos em colaboração com a Direcção da Associação dos ex-Trabalhadores Angolanos da ex-RDA, cujo Presidente é o senhor Garcia Samuel Manuel, reconhecido pelo Tribunal. Não conhecemos mais ninguém.

 

Conforme acompanharam e segundo a solidariedade que tivemos por parte de várias personalidades do nosso país e estrangeira esta foi uma das mais jornadas de luta exitosa, não apenas para os ex-trabalhadores, mas, sim, para todos os cidadãos angolanos na diáspora e em Angola.

 

Vamos divulgar as fotos e as próximas informações sobre o processo o mais possível, conforme prometemos no debate de concertação ocorrido depois da Manifestação no local do nosso colega Santos Zeca, onde todos constatamos e ouvimos com êxitos as opiniões dos participantes, vindos em vários Estados e cidades da Alemanha Federal.   Clique aqui e oiça os gritos e depoimentos dos manifestantes.


Naturalmente, que só podemos continuar a apoiar a vossa luta, que numa perspectiva ampla, é igualmente nossa, de todos aqueles que querem justiça e uma pátria com progresso
Democrático.

 

Nelson Vicente



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: