Luanda - Os ventos  magrebinos  parecem inspirar os activistas cívicos em Angola, partidários e políticos que se desdobram nesta altura em movimentos por várias localidades do país. Além do Huambo onde a natureza da reacção policial tem tido por objectivo enviar a mensagem de dureza com que reprimirá futuramente, a mobilização popular tem passado também por Malanje e Kwanza Norte.



* Alexandre Neto
Fonte: Club-k.net



No fim de semana passado responsáveis de duas formações políticas nomeadamente a UNITA e o PP-partido popular, cruzaram-se no Dondo e Ndalatando. Talvez tenha coincidido. Mas o que ressalta à vista é o facto destes partidos terem decidido despoletar ou mesmo intensificar as suas campanhas, nesta altura com mensagens concebidas, alertando a população para as similitudes do que está a ocorrer na Tunísia e no Egipto.



“Graças as orações diárias e a determinação dos povos, o Cajado de Deus já caiu sobre a Tunísia e o Egipto, e continuará por toda África para castigar os governos tiranos que maltratam o seu povo” lê-se na carta de exortação distribuída pelo PP, no município de Ndalatando,  no  Dondo e em Lucala, onde responsáveis partidários fizeram o seu destacamento no decurso da semana finda.



Estas movimentações decorreram sem sobressaltos segundo os activistas políticos. “A polícia tentou impedir no Dondo, mas foi por pouco tempo” disse David Mendes, o responsável partidário. Uma situação idêntica teria ocorrido no Lucala, onde um soba interpôs-se alegando falta de autorização da administração local.


Além dos acontecimentos na África branca, a carta com três pontos lembra as promessas eleitorais deixadas pelo partido no poder: a edificação de 1 milhão de casas, as demolições levadas a cabo, e as promessas de mais emprego.


“O MPLA prometeu respeitar as propriedades dos angolanos. Ao invés disso, os ex-colonos estão a receber as fazendas e as terras dos nossos pais com o apoio do governo...” pode ler-se.


Indagado sobre a receptividade encontrada o responsável disse estar satisfeito. “Os jovens mostraram-se muito sensíveis a problemática da habitação ao passo que os mais adultos mostram-se preocupados com as suas terras” disse a fonte que vimos citando.


Com o mesmo propósito, responsáveis do partido popular vão deslocar-se ao Uíge já no próximo sábado.


Lembro que o PP, é uma das mais novas formações políticas constituídas no período pós eleitoral em 2009.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: