Luanda - Em Luanda, está difícil aceder a internet através dos habituais servidores, sejam eles por cabo ou wireless. Há um dia que os usuários deste serviço reclamam. Nenhuma das servidoras consegue prestar esclarecimentos convicentes.


* Alexandre Neto
Fonte: Club-k.net


A TV-cabo por exemplo, atribui as culpas da inacessibilidade dos clientes a Angola-telecom, a companhia pública que detém em regime de monopólio os direitos de concessionária dos serviços de telecomunicações.

 

A Telecom por seu lado que emitiu um comunicado transmitido hoje no serviço noticioso da rádio nacional, atribuí a falha a uma avaria registada no cabo submarino e prometeu uma solução para as próximas horas.


Neste mercado, nenhuma empresa privada distribuidora de serviços como internet provê os clientes, senão através da Telecom, uma empresa pública que  se tem vindo a arruinar com o passar do tempo, sobretudo  devido aos problemas de má gestão que atravessa.


Depois da sua depradação, enfrentou uma desleal concorrência de empresas circunstancialmente constituidas pelo poder político, integradas por generais afectos a presidência da República e gentes fieis a clientela política. A organização luta para mantér-se de pé, sendo pouco certo que se aguente por muito mais tempo isto, se medidas de saneamento não forem tomadas.

 

Acossada por constantes ropturas nos seus cabos nultipares, causados pelas escavações de maquinas nas vias públicas, a empresa suporta grandes encargos financeiros, com salários de seus administradores.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: