Namibe - O acto de Lançamento desta brigada aconteceu na ontem, quinta-feira, 17 de fevereiro no gimno desportivo do instituto Hélder Neto, no âmbito do 35º aniversario da policia nacional a comemorar no próximo dia 28.


Fonte: VOA

 
Pela primeira no Namibe esta brigada vai garantir a segurança nas instituições escolares, sobretudo nos períodos nocturnos, em que os amigos do alheio, mais incomodam os professores e estudantes.

 
A Vice-Governadora Maria dos Anjos Mahove, na oportunidade exortou a população a cooperar com o efectivo, denunciando os malfeitores que atentam o sossego nas escolas. Já o Director Provincial do Namibe de Educação Pacheco Francisco, é um alivio para o sector. Durante muitos anos”sublinha o responsável”, o sector confrontou com a ausência de verbas para o pagamento de salários do pessoal ao serviço de guardas nas escolas, resultando-se na pilhagem e vandalismo as instituições.


 
Equipados com meios policiais da última geração segundo especialistas em matéria, a brigada ora lançada, inicialmente vai trabalhar com 60 efectivos, todos na sede capital do Namibe, onde segundo o estudo feito por especialistas criminalistas, é o Município mais critico.


 
 Falando para a voz de América, o Comandante do Namibe da Policia Nacional, Comissário António Pedro Candela, disse que a brigada é fruto de um estudo sobre a criminalidade nas escolas ” procedeu-se um estudo cujo o resultado aponta da existência de cometimento de crimes nas escolas. Pedimos anuência ao órgão superior da corporação e fomos aceites, culminndo hoje com o lançamento desta brigada que vai prestar a segurança as instituições escolares, docentes e discentes, inserido obviamente nas comemorações do 35º aniversario da criação da policia Nacional” afirmou.


 
O Numero deverá crescer gradualmente, acrescentou. O comandante apelou a conunidade escolar, no caso proferessosres, estudantes, encarregados de educação e população em geral no sentido de cooperar com a corporação, todos trabalhando no sentido de se criar um  clima de paz e tranquilidade nas escolas. ”Não queremos mais problemas nas instituições escolares”, sublinhou.

 
Manuela Antónia, estudante da 12ª Classe da escola de formação de professores, diz ter vivido três anos de stress. “Foi um grande esforço, para se chegar no fim de cada ano lectivo com aproveitamento. Por vezes, está-se na sala de aulas, mas o coração lá fora, imaginando os malfeitores” lamentou.

 
A Directora do colégio nossa senhora de Fátima das irmãs Doroteias, (Freira) Rita Ermelinda saudou a medida. A sua escola nunca foi visada por meliantes, mas sabe que o clima não é bom sobretudo para os estudantes nocturnos de outras escolas.”Foi bem vinda a medida, também, penso que seremos beneficiados” disse

 
O Director do ICRA-Namibe, o padre Henrique Mutaly, defende que apesar da satisfação da medida, não podemos ficar de mão atadas quanto a necessidade de educarmos as comunidades sobre a  promoção do bem, transformar as consciências.

 
Mais de treze mil estudantes, estão matriculados nas diversas instituições do ensino na província do Namibe, em cento e quinze escolas.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: