Líbia - O ministro da Justiça da Líbia, Mustapha Mohamad Abdeljalil, demitiu-se hoje em protesto contra o "uso excessivo da força" contra os manifestantes. A saída de Abdeljalil reforça a baixa no governo do presidente líbio, Muammar Khadafi, que registrou três pedidos de demissão de embaixadores do país (na Índia, na China e na Liga Árabe, que representa 22 nações).


Fonte: Da Agência Brasil

Os diplomatas informaram que deixaram os cargos por discordar da maneira como o governo Khadafi reage às manifestações que ocorrem na Líbia desde o último dia 15. O embaixador do país na Índia, Ali Al Issawi, acusou o presidente de "recorrer a mercenários estrangeiros contra os líbios".


Ontem o representante permanente da Líbia na Liga Árabe, Abdel Moneim Al Honi, também anunciou a demissão para se unir à "revolução" e protestar contra a violência imposta a manifestantes no seu país.


A organização denominada Federação Internacional das Ligas de Direitos Humanos informou que morreram no país entre 300 e 400 pessoas. Porém, a organização Human Rights Watch informou que são 233 os mortos nos seis dias de confrontos, nas principais cidades líbias.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: