Londres - De acordo com a Revista Raízes, cerca de 60 angolanos se aglomeraram na tarde  de segunda-feira, sete de Março, na entrada da Embaixada de Angola situada em Baker Street na capital Inglesa para protestar contra os 32 anos de José Eduardo Dos Santos no cargo de presidente de Angola.


* Rosário Miranda
Fonte: Revista Raízes / UK & Club-k

Quadro com imagens do PR  arrancado da parede e quebrado em pedaços

Os primeiros registos da presença de angolanos nas imediações do edifício deram-se as sete da manha e no decorrer de 5 horas vários grupos de pessoas foram se concentrando na entrada daquela instituição diplomática sob o olhar atento de um forte dispositivo da Policia Britânica que esteve presente para garantir a segurança pública.


A manifestação decorreu num clima de muita agitação e nervosismo Os ruidosos gritos, assobios e cânticos dos protestantes abafaram todos os ruídos na de Dorset Street assim como das ruas adjacentes. Munidos de panfletos e banners com vários dizeres tais como:GAME OVER ZE-DU’’. ‘‘CORRUPT GO TO HELL’’ os angolanos gritavam bem alto palavras de ordem contra José Eduardo dos Santos e o MPLA.


Otep Akantwa um dos angolanos presentes na manifestação, disse a Revista Raízes: ‘‘Alem de não estar satisfeito com a forma de governação do regime do MPLA, o que me motivou a participar desta manifestação foi a detenção ilegal dos Jornalistas e do Rapper Brigadeiro Mata Frakusx pelo simples facto de planearem exercer um direito que os consagra a constituição angolana, o direito a manifestar pacificamente’’. Continuou: ‘‘Ligamos para Embaixada para exigir a libertação dos jovens mas ao invés de nos darem explicações concretas, puseram-nos a falar com um senhor que apenas se pronunciava em Inglês e dizia só daria explicações a angolanos registados na Embaixada.

Achamos este comportamento dos funcionários da Embaixada é uma falta de respeito e consideração aos angolanos. Esta reprovável atitude nos motivou e convenceu da necessidade de juntarmo-nos aos demais angolanos para exigir o fim do MPLA e José Eduardo dos Santos na liderança do nosso país’’, rematou.


Segundo testemunho de varias pessoas, a manifestação atingiu o seu clímax quando cerca de 6 Jovens, após uma violenta troca de palavras com diplomatas e funcionários da Embaixada, forçaram a sua entrada no interior do edifício e dirigiram-se a recepção onde ao depararem-se com um gigantesco quadro pendurado na parede com a imagem do presidente José Eduardo dos Santos, arrancaram-no da e quebraram em pedaços.


A polícia deteve dois manifestantes após uma queixa dos diplomatas alegando que um dos seus colegas teria sido atacado fisicamente pelos acusados. Todavia não se sabe se os jovens permanecem detidos ou foram postos em liberdade. A verdade é que não obstante as detenções dos dois protestantes, a manifestação continuou pacificamente.


Falando para revista Raízes, um dos organizadores pedindo anonimato garantiu que a onda de protestos em frente a Embaixada de Angola contra o presidente José Eduardo dos Santos e o MPLA, continuará durante a semana. ‘‘Estamos determinados a lutar pela nossa causa, por isso estaremos de volta na entrada da Embaixada de Angola, amanha a partir da 7 da manha e faremos o mesmo diariamente no decorrer da semana.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: