Cidade do Cabo - Cerca de 100 membros da  comunidade angolana na África do Sul concentraram-se nas instalações do consulado na cidade do Cabo, no passado dia 7 de Março  para manifestar o seu descontentamento quanto ao rumo do país e exigir a “saída do presidente José Eduardo dos Santos”  e a “suspensão da constituição”.


Fonte: CECA

Pedem a  saída do PR

O manifestantes prepararam um memorando quanto as suas preocupação que pretendia fazer chegar as autoridades angolanas ao qual foi rejeitado. Na integra segue-se o documento enviado para a comunicação social.  

 

Para:   Consulado geral da Republica de Angola
Cidade do Cabo
África do Sul

 

M E M O R A N D O

Foi em 11 de novembro de 1975 que Angola tornou-se um país independente, realmente nesta altura que se viu o nascer uma nova nação onde velhos, velhas, jovens e crianças pensavam que já não haveria sofrimento visto que tudo estava em mãos dos filhos de Angola.

 

Hoje com cerca de 35 anos de independência o país tornou-se um dos, mas corruptos do continente com os próprios dirigentes a promoverem a mesma. Baseada na realidade do país temos observado dirigentes a tornarem-se ricos com os fundos do estado, deixando os ministérios que chefiam muitas das vezes sem finanças para pagar os seus funcionários.

 

 Os dirigentes Angolanos esqueceram-se que corrupção é uma doença que destrói sociedades este é o caso do nosso país que têm estado há degradar cada dia que passa. Devido à corrupção hoje temos visto no nosso país, mas de centenas de crianças fora do sistema de ensino, escola em péssimas condições sem atenção do governo, o mesmo acontece na área da saúde. Na saúde é mas do que uma doença,os hospitais públicos do país não possuem medicamento,camas,instrumentos de trabalho ou maquinas para salvarem os pacientes.

 


Na área de energia e água é outro problema o país esta há viver de giradores não há luz em toda parte do pais razão pelo qual não sabemos.Em relação água e um outro problema o pais inteiro não há água limpa o povo e obrigado a beber água não tratada porque o departamento responsável pelo tratamento e distribuição deste precioso producto aparenta não possuir capacidade de solucionar esta questão.

 

Temos observado que não hã interesse do regime no poder em Angola em melhorar as condições do povo. Velhos e velhas têm acreditado que não existe governo no pais os mesmos têm sofrido sem razão para tal, mostra que os dirigentes não querem e não tem tempo para pensarem destes velhos que direita ou indiretamente deram grandes contribuição para o pais com seus filhos no exercito e trabalhando para a reconstrução do pais.

 

Após a morte do primeiro líder da nação Angolana, Doutor Antonio Agostinho Neto, o cidadão Jose Eduardo dos Santos foi apontado como presidente da republica de Angola usando política anti-multipartidarismo e centralizando todas as instituições do estado.

 

Para manter a população calada o líder da nação e membros do regime usaram e continuam a usar a policia nacional para intimidar o povo, alias a policia tem sido vista a usar violência contra a população civil, a policia no nosso pais foi desenhada para proteger os interesses de dirigentes corruptos. São os instrumentos de segurança dos mesmos.

 

Durante os 32 anos no poder o Sr: presidente da Republica de Angola não fez nada para o melhoramento das condições de vida da nossa população se não criar mecanismo para o seu enriquecimento pessoal, e da elite que o rodea, chegando ao ponto de emendar a constituição do país para ficar, mas tempo no poder.


O Sr: presidente tem estado a humilhar profundamente o povo Angolano de cabinda ao Cunene tornando-nos como pessoas sem voz, esperança e sem defesa. Como organização notamos que o líder da nação Angolana pois o país numa posição lastimável onde o povo vive menos de um dólar por dia, por estas razões citadas acima nos recomendamos o seguinte:

 

-Que o presidente da Republica demiti-se do cargo de presidente da Republica incondicionalmente.
-Que se dissolve o parlamento nacional
-Que se suspenda a constituição do pais.
-que o poder seja entregue ao exercito nacional ate que se encontra uma solução viável.


Cidade do cabo aos 07 de Março 2011


Comitê Executivo do CECA


PO Box; 5398 Cape Town 8000 RSA, www.cecangola.org, Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: