Irresponsabilidade da promotora Casablanca

Forçado a embarcar os elementos da sua banda que participou nos shows na capital do país, Ricardo Lemvo está completamente agastado com esta situação, que coloca em risco o cumprimento do seu calendário de espectáculos agendados para este Verão em várias capitais da Europa.

Respondendo à confiança ao convite da Casablanca para participar numa série de shows, com vários artistas, entre eles, Bonga, o cantor acedeu ao convite de Riquinho, sem pensar nos sucessivos incumprimentos da Casablanca, no que respeita a pagamentos dos contratos com os seus convidados.

 A Casablanca  continua impune, apesar das constantes falhas a receber dos bancos, nomeadamente o BPC, importantes somas para os seus programas de espectáculos,  e a fazer das suas, sem que ninguém se manifeste.

Ricardo Lemvo, artista de origem angolana, residindo nos Estados Unidos é neste momento a principal referência do estilo congo-salsa, com grande projecção no mundo. Tal projecção permite-lhe rivalizar com grupos como os senegaleses Africando e orquestra Baobá. Tem cinco álbuns no mercado, distribuídos em todo o mundo, com parcerias entre outros cantores, do angolano
Samangwana. Filho de angolanos, emigrou para Los Angeles, onde se licenciou encontrando na música o seu modo de vida.

Sentindo-se bloqueado pela irresponsabilidade da promotora Casablanca Ricardo Lemvo entrou em desespero, declarando que só abandonará Angola, depois de receber os honorários a que tem direito, para remunerar, inclusivé,  os músicos da banda que seleccionou para a tournée pelo nosso país.

A forma pouco profissional como a Casablanca trabalha tem colocado Angola mal vista no meio artístico internacional, devido aos desvarios do sr. Henrique Miguel, na gestão das elevadas somas que consegue receber sem qualquer contestação do BPC, o que tem sido objecto de grandes especulações na opinião pública nacional.

Não existe dinheiro para apoiar as pequenas e médias empresas, que se querem desenvolver, mas em contrapartida existem esquemas especiais que permitem a saída em tempo record de altas somas de dinheiro, em nome de artistas como Ricardo Lemvo e outros.

A nossa reportagem chegou ao ponto de saber que Bonga está igualmente em dificuldades para receber o cachet dos seus shows, acusando a Casablanca de mais uma vez, não conseguir honrar os compromissos assumidos com o artista. Até quando estaremos sujeitos a este tipo de situações?

Fonte: Club K Net



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: