Lisboa – O Vice-Presidente do Banco Kwanza Invest (Ex- banco Quantum), José Filomeno Sousa dos Santos “Zenu” mostra-se desiludido com uma “desfeita” da televisão pública de Angola (TPA) em ter-se feito ausente na cobertura de uma conferência empresarial que o seu banco realizou recentemente no hotel tropico,  em Luanda.


Fonte: Club-k.net

TV pública não cobriu a sua actividade

Após  ao fim do evento,  quando “Zenu”  regressou a casa para  seguir os principais jornais da noite das duas  estações de TV  em Angola,   reparou  que a ZTV foi  a única que terá reportado a actividade do Banco Kwanza Invest.   Contudo tentou procurar entender  a motivação da ausência da TPA e a  informação que mais tarde chegou ao seu conhecimento,  foi a  de que não enviaram repórter para cobertura devido a uma suposta ausência do Presidente do Conselho de Administração da TPA, Henriques da Silva “Tony”.

 

De acordo com procedimentos daquela estação de televisão pública,  cabe ao PCA,  a competência para  deliberar a deslocação de jornalistas para reportagens da rua. É nesta lógica que   move contra si, um processo judicial pela deslocação de uma equipa de repórteres da TPA que recentemente se deslocou a vila-alice  para  cobertura da  agressão contra o musico Brigadeiro Mata Frakus  “Luaty Beirão”.

 

O Banco Kwanza Invest


O  Banco Kwanza Invest é na sua definição interna descrito como   uma instituição privada independente de direito Angolano focado na prestação de serviços de Banca de Negócios, de Banca de Investimento e de Banca Privada.  Iniciaram  as suas actividades em 2008 e oferece serviços personalizados, soluções de qualidade, empenho e competência na prestação de serviços quer a empresas quer a particulares. O seu cliente de relevo em Angola é o BNA a quem agora prestam serviços. 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: