Lisboa - Daniel Charles Henri Alpanse Dargent, Embaixador, em final de mandado, do Reino  Bélgica  em Angola esta envolvido num escândalo consubstanciado na recusa de que o mesmo faz em não dar assistência a uma filha sua fruto da relação que manteve durante anos com um cidadã angolana E.L.


Fonte: Club-k.net

Não quer assumir responsabilidades 
 

O embaixador   reconheceu oficialmente a filha como sendo sua,  porém tem sido discreto como insensível  com a família da cidadã angolana dizendo que não tem condições para sustentá-la e que não seria o primeiro diplomata a ter filho no País onde trabalha.
 


Atribuem-lhe  justificações segundo a qual  “nada  aconteceria consigo” por estar protegido  pelo acordos de Genebra. Entretanto, indagado ao telefone por este portal o Embaixador Danie Dargent não desmentiu a acusação, limitando-se apenas a dizer s que não aborda com a imprensa questões de fórum pessoal.

 

 
Há conhecimento aludindo que a família da “vitima” teme apenas que o embaixador, que já se encontra em final de mandato, abandone o País  sem deixar uma autorização que permite a mãe zelar pela criança assim como uma declaração que o obrigue, onde quer que esteja, a prestar todo apoio a criança. Sabe-se por outro lado que  os familiares de E.L. estão já procura de apoio das autoridades angolanas.


 
O  Embaixador Daniel Dargent que esta em vias de deixar o país, notabilizou-se em círculos da elite como exímio promotor de festas e frequentador assíduo de discotecas. A sua filha com a cidadão angolana nasceu em 2009 na cidade de Johanesburgo onde esta teria se deslocado para o efeito.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: