Lisboa - Catorze milhões de euros. É este o valor da luxuosa moradia que José Eduardo dos Santos adquiriu na Quinta do Lago, no Algarve, onde passou férias nas primeiras semanas do mês de Agosto, escreveu a  edição desta sexta-feira do jornal português  Correio da Manhã que convida os leitores a lerem a sua versão  imprensa.


Fonte: Correio da Manhã

JES estará a ser alvo de difamação em Portugal

Sobre o assunto o bloguista  Emídio Fernando fez o seguinte comentário num texto no seu blog "Correio Preto"  num texto entitulado -  "Jornalistas" exilam José Eduardo dos Santos em Portugal ou os mitos que se criam.

 

Há certa imprensa, em Portugal, que se entretém a alimentar alguns mitos. São recorrentes as estórias das universitárias que se prostituem (sempre sem nomes e sem rostos); ou as "notícias" que envolvem agentes secretos (também sem nomes e sem rostos); ou de investigações que devem resultar em detenções (nunca confirmadas).

 

É essa mesma imprensa que inventa o mito José Eduardo dos Santos. Não há casa, vivenda, quinta em Portugal que custe mais de um milhão de euros que não seja apontada como compra do Presidente de Angola. José Eduardo dos Santos, de acordo com esse tal "jornalismo", deve ter mais património imobiliário do que aquele que a Remax tem para vender.

 

O último disparate aparece hoje nas páginas do Correio da Manhã, numa "notícia" carregada de imbecilidades. José Eduardo dos Santos terá comprado uma casa no Algarve, por 14 milhões de euros, e aproveitou para ficar por ali duas semanas. Bem que o "jornalista" tentou confirmar a veracidade da coisa, mas só conseguiu ter "fontes". Mas se tivesse algum trabalho, de poucos segundos, facilmente leria, via internet, que o Presidente angolano esteve em Luanda, até a receber embaixadores e, pelo menos, três chefes de Estado, além de participar na cimeira da SADC que Angola organizou.

 

O difícil é de perceber o que vai pela cabeça destes "jornalistas" que não conseguem raciocinar: José Eduardo dos Santos tem uma tremenda aversão em viajar, como é público e notório. Cada saida dele é um acontecimento, tal é a logística de segurança que envolve. Mesmo assim, de acordo com os jornalistas portugueses, tem vivendas em Vila Real, Santarém, Cartaxo, Quinta do Lago, Quinta da Marinha (isto pelas minhas contas, por alto) e, como é óbvio, em Luanda, onde deveria viver se esses "jornalistas" não o colocassem em permanência em Portugal. Assim se cria mais um mito.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: