Luanda - A delegação do ministério do interior que no passado dia 30 de Setembro visitou os presos políticos da manifestação do dia 3, ocorrida em Luanda,  foi chefiada pelo  Vice-Ministro do Interior para os Serviços Penitenciários e Prisionais, José Bamóquina Zau e não pelo chanceler do peloro conforme inicialmente avançada.


Fonte: Club-k.net


Em representação do ministro, o mesmo  fez-se acompanhado por uma equipa da TPA, ao qual foi entendida  como  “forcing”  de marketing do regime destinado a atenuar informações a cerca das condições  indignas  nas unidades prisionais.

 

Uma semana antes, um  jovem Kady Maxindi  que esteve detido nos calabouços da esquadra do Catinton, denunciou que   “os detidos fazem as necessidades maiores em sacos de plásticos, a seguir, jogam o saco num canto do quarto de banho. Este mesmo quarto de banho tem a pia completamente entupida. A urina é depositada em garrafas vazias de água mineral.”



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: