Luanda – O presidente do conselho de administração do Banco de Poupança e Crédito (BPC), Paixão Júnior, confirmou, em Luanda, que a instituição bancária foi indicada para trabalhar no crédito à habitação no contexto das novas centralidades edificadas no país.


Fonte: Angop


Presidente do conselho de administração do BPC, Paixão JúniorAo falar hoje à Angop, a propósito do crédito à habitação no contexto das novas centralidades, o gestor do BPC disse não poder adiantar nada em definitivo quanto aos juros e requisitos de acesso, porquanto a instituição ainda está a trabalhar com o Banco Nacional de Angola sobre os mecanismo do crédito à habitação.


Com base nestes mecanismos, disse estar em vista a assinatura, nos próximos dias, de um acordo quadro entre o Banco Central (BNA), o Fundo de Fomento à Habitação e os bancos comerciais.


“Só após este acordo teremos dados concretos e saberemos até que ponto é que o papel dos bancos operadores será relevante ou não. O que lhe posso dizer é que os bancos comerciais foram chamados para apoiar esse esforço do Governo”, explicou.


Para o gestor, isso quer dizer que no quadro do crédito à habitação ali onde os beneficiários não tiverem recursos para fazer face à aquisição das casas, os bancos operadores poderão actuar, fazendo que o pagamento seja feito a longo prazo.


Informou que os bancos vão participar deste processo emprestando dinheiro a algumas que forem beneficiadas com as casas da centralidade do Kilamba, em Luanda.  



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: