Brasil - O ex-ditador da Líbia Muamar Kadafi foi morto pelas forças do novo regime em um ataque contra o último bolsão de resistência em sua cidade natal, Sirte.


Fonte: Brasileconomico.com.br


A informação foi divulgada nesta quinta-feira (20/10) pelo Conselho Nacional de Transição (CNT).

 

"Nós anunciamos ao mundo que Kadafi foi morto pelas mãos da revolução", declarou o porta-voz do CNT, Abdel Hafez Ghoga.

 

"É um momento histórico. É o fim da tirania e da ditadura. Kadhafi encontrou seu destino", completou.


Um vídeo que circula entre os combatentes do CNT em Sirte mostra imagens feitas com um telefone celular do que aparenta ser o corpo de Kadafi ensanguentado.

 

Ainda não se tem notícias do que foi feito com o corpo. Algumas versões afirmam que foi levado para um local secreto.

 

Abubakr Yunès Jaber, ministro da Defesa do regime deposto de Muamar Kadafi, também foi morto em Sirte, indicou nesta quinta-feira um médico à AFP.

 

Já a Otan anunciou ter bombardeado um comboio de veículos militares pró-Kadafi nas proximidades de Sirte.

 

"Aproximadamente às 8h30, hora local (10h30 de Brasília) desta quinta, a Otan bombardeou veículos da força militar pró-Kadafi que faziam parte de um grupo maior que circulava pelas vizinhanças de Sirte", afirmou o porta-voz da Otan, coronel Roland Lavoie.

 

A Otan não indicou se o coronel Muamar Kadafi estava neste comboio militar "que representava uma ameaça para os civis", segundo a fonte. No momento, a Otan não se pronunciou oficialmente sobre a questão.

 

O governo dos Estados Unidos, no entanto, informou que ainda não tem condições de confirmar a notícia.

 

"O Departamento de Estado não pode, neste momento, confirmar as notícias da imprensa sobre a captura ou morte de Muamar Kadafi", declarou o porta-voz do Departamento de Estado, Victoria Nuland.

 

Filho também está morto

 

Um dos filhos de Kadafi, Muatassim, foi achado morto em Sirte, informou Mohamed Leith, comandante das forças do novo regime líbio que combate nesta cidade.

 

"Nós o encontramos morto. Colocamos seu corpo, assim como o de (ministro da Defesa do antigo regime líbio) Abubakr Yunes Jaber, em uma ambulância para levá-los para Misrata", indicou o militar.





DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: