Kwanza Norte - A Polícia de Intervenção Rápida (PIR), do posto comando de Catome de Baixo na cidade Ndalatando, torturam barbaramente dois cidadãos na parte exterior do estádio municipal dos Dinizes, na tarde deste sábado.


Fonte: Club-k.net

De acordo com relatos dos amigos das vítimas que estiveram no local da barbaridade, tudo aconteceu quando Man-Kadi e Joãozinho, no caso os hostilizados, comentavam protestando, seriamente, o fraco desempenho da equipa técnica de Bento Garcia e seus pupilos, integrantes da Porcelana Futebol, clube daquela cidade que perderam neste sábado diante da rapaziada da Escola de Futebol de Viana “Norberto de Castro”, por duas bolas a uma.


A famosa força especial da corporação naquelas paragens,  que se encontrava a escoltar o mini autocarro que transportava os atletas e técnicos da Porcelana Futebol Clube, que deixavam o reduto da derrota, envergonhados e tristes sentiram-se lesados por causa dos descontentamentos dos adeptos e devido ao seu habitual excesso de zelo, repeliram os jovens e intercedendo brutalmente com porrete e o uso desnecessário de armas de fogo, fizeram tiroteios de pistolas “Star” e armas de pequeno calibre denominada “estrelingue”, ao invés de gás lacrimogéneo, e como resultado da repressão, as duas vítimas ficaram gravemente feridos, soube o Club-k junto de uma fonte que se encontrava no local.
 

Minutos depois os feridos deram entrada no hospital central de Ndalatando e posteriormente foram levados à cadeia da Direcção Provincial de Investigação Criminal local. Entretanto, um dos agentes que pertence aquela esquadra policial, justificou o motivo daquela reacção por parte dos seus colegas, alegando um suposto desacato por parte da juventude que no momento tencionavam apedrejar a viatura que transporta os referidos atletas do conjunto local, que não estão a convencer as expectativas do público apaixonante do futebol naquela região.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: