Lisboa –   O Presidente  José Eduardo dos Santos viu-se forçado a abortar uma viagem que o levaria, esta sexta-feira (28)  a , China, quando em pleno vôo, um dos reatores do avião  que o transportava pegou fogo no momento da descolagem na pista do aeroporto  Militar , em Luanda.


Fonte: Club-k.net

PR não quer ouvir falar do general  “Kopelipa”

O Chefe de Estado que se encontrava na aeronave acompanhado da  família iria aquele país asiático  a gozo  de férias,  de  10 dias  e previa também se juntar a uma delegação  que o aguarda encabeçada pelo Chefe da Casa Civil, Carlos Maria Feijó para tratar de assuntos respeitante a  um empréstimo financeiro.


Na seqüência de problemas relacionados a  frota da sua aeronave, o presidente  JES estava a ser transportado num aparelho fretado pela Casa Militar  a  uma empresa francesa. Os preparativos do  vôo presidencial foram  preparados  por um  habilitado piloto  do gabinete do vôo presidencial, António Guilherme Mangueira, que interage em estreita ligação com o general Manuel Vieira Dias “Kopelipa”.

 

Não estão, ainda aclaradas  as razões  do aparecimento do fogo no reator da aeronave, embora apurações preliminares apontam que terá sido provocado pela entrada de  um pássaro.

 

JES, que não gosta muito de viajar de avião  mostra-se  abalado pelo incidente  tendo se remetido ao silencio.  Não quer  ouvir  a voz do chefe da Casa Militar, general “Kopelipa”  tendo apenas  optado por trocar  pareceres com o elenco dos  Serviços de Segurança que o assistem.


O desgosto que JES passou a ter de avião é uma realidade  que o leva  muitas vezes a abdicar-se  da participação nas   cimeiras internacionais.  Um susto idêntico que teve, deu-se a cerca de 5/6 anos atrás quando regressava do Brasil na companhia da esposa, Ana Paula dos Santos. A  aeronave foi forçada a aterrar  no seguimento de uma vibração  que se verificou na fase inicial do vôo. Na altura atribuiu-se, de modo indirecto,  as  responsabilidades ao então DG do Serviço de Inteligência Externa, Fernando Miala  precipitando a versões que resultaram  depois no seu  afastado do cargo.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: