Kwanza Norte – A secretária de Estado para o Desenvolvimento Rural, Filomena Delgado, mostrou-se esta quinta-feira aborrecida devido aos atrasos que se registam na construção de habitações na aldeia da localidade de Canaúlo, localizada a 10 quilómetros da sede municipal do Golungo Alto naquela província.
 

Fonte: Club-K.net

Falando à imprensa no final de uma visita de dois dias que efectuou ao Kwanza Norte, Filomena Delgado, disse preocupadamente que constatou que o projecto regista atrasos significativos na sua execução, factor que poderá motivar o governo a tomar algumas medidas para imprimir uma outra dinâmica ao curso normal das obras ou imputar a responsabilidade ao empreiteiro pelos atrasos que se verificam na execução do projecto.
 

Por seu turno, o director da empresa encarregue da execução da obra, Luís Mendes, justificou que os atrasos que se verificam na mesma são derivados de alguns constrangimentos relacionados com a fabricação de tijolos de cimento, que aguardam a certificação de qualidade por parte do laboratório de engenharia onde foram enviadas algumas amostras do material há mais de um ano.

 
O responsável justificou que apesar dos atrasos a empreiteira encontra-se empenhada na colocação de alguns meios no local para a reactivação dos trabalhos, para além de prever-se a chegada de um técnico brasileiro dentro do próximo mês para o início da montagem da máquina de fabrico de tijolos, a serem submetidos pela segunda vez ao laboratório de engenharia para novos testes.

 
Embora constatarem-se atrasos no cumprimento dos prazos da obra, Luís Mendes justificou terem sido já feitos alguns trabalhos iniciais consubstanciados na elaboração de bases de betão para 16 casas, das 256 previstas. Tal situação está a despontar enormes descontentamentos no seio da população de Canaúlo que aguarda com muita expectativa o reinício das obras, em virtude da mesma constituir uma fonte de emprego para os jovens da localidade, para além de promover o desenvolvimento da região.
 

Os aldeões solicitam mesmo a rescisão do contrato com o referido empreiteiro e contratação de uma nova empresa, visando dar outra dinâmica à execução do projecto em que o governo já disponibilizou um financiamento para o arranque dos trabalhos.
 

A localidade de Canaúlo foi eleita pelo governo para abarcar o projecto-piloto de construção da aldeia rural da província do Kwanza Norte, o qual deverá comportar 256 habitações unifamiliares de tipo T-3. O referido projecto, cujo lançamento ocorreu em princípios do ano 2010, deverá comportar ainda várias infra-estruturas sociais de apoio ao desenvolvimento da região.
 

Localizada a 10 quilómetros da sede municipal do Golungo Alto, a localidade de "Canaúlo" conta com uma população estimada em 647 habitantes que têm a agricultura como principal fonte de subsistência.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: