Kwanza Norte – A direcção do Instituto Médio Agrário do Kwanza Norte (IMA), está a obrigar de forma compulsiva e rígida, os seus alunos com idade eleitoral a apresentarem os seus cartões eleitorais para além dos cartões de estudante durante o período das provas.


Fonte: Club-K.net

O mais criticado no seio dos estudantes é o sub-director pedagógico, Francisco da Silva Independente, que está sendo apontado pelos pupilos como um dos braços de ferro, pelo facto do mesmo ter apresentado alguns excessos de rigorosidade durante os dias em que se está a decorrer os exames finais naquele estabelecimento do ensino técnico profissional.


Segundo relatos dos estudantes, esta terça-feira (15/11), um dos pupilos viu o seu computador portátil quebrado em consequência dos excessos do referido responsável. Um outro estudante do curso de produção vegetal, cujo nome preferimos ocultar, disse a este portal que devido ao esquecimento do seu cartão eleitoral, na segunda-feira (14/11), viu-se obrigado a começar a sua prova quando apenas faltavam somente trinta minutos para o término do tempo regulamentado.


De acordo com mesma fonte, aquela direcção de escola tomou tal atitude com intuito de se poder confirmar quem já se registou ou já actualizou o seu registo eleitoral porque nos últimos dias uma das brigadas da comissão executiva municipal eleitoral do Cazengo, esteve destacada naquele domicílio escolar, mas admitiu ainda existir interesses políticos por parte dos responsáveis da direcção do instituto em referência.


Atendendo a rigidez aplicada e a inconstitucionalidade do caso, esta terça-feira, o engenheiro Luís Manuel Barradas, director geral do mesmo instituto, fez um recuo na decisão, e ficou determinado apenas como obrigatório e escrupuloso, a exibição dos cartões dos estudantes e não os de eleitores como sucedeu nos primeiros dias dos testes.
Portanto, o Club-k tentou por várias vezes contactar telefonicamente o director Barradas bem como o pedagogo Silva Independente mas sem sucesso.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: