Montreal/Luanda - Jacques Bouchard Jr. de nacionalidade canadiana (à esq.) Cônsul Honorário de Angola na cidade canadiana de Quebec e um dos advogados com competências acrescidas nos contractos atinentes a FESA (Fundação Eduardo dos Santos) foi forçado a demitir-se da posição que ocupava na prestigiada firma de advogados da Heenan Blaikie revelou o jornal canadiano National Post.
 

Fonte: Club-k.net

Angolagate de Pierre Falcone & Jacques Bouchard Jr 

Jacques Bouchard Jr. que ocupava o cargo de Director internacional de Negócios na firma Heenan Blaikie foi nomeado oficialmente como Cônsul Honorário de Angola na cidade canadiana de Quebec pelo presidente de Angola José Eduardo dos Santos em 2004 e ocupa esta posição até ao presente momento. Fontes familiarizadas com este dossier em Luanda confidenciaram ao Club-k que nesta "saga" o "MIREX não teve competências acrescidas para a nomeação de Jacques Bouchard Jr. e que este ministério não tem poderes para destitui-lo das imunidades honorárias timbradas pelo chefe de estado angolano.


Segundo documentos postos a circular pelas autoridades canadianas (anexos) em Dezembro do ano passado e retomados por multiplos órgãos de comunicação social no Canadá Jacques Bouchard Jr. assinou um contrato - como advogado - em representação do lobista israelita Ben-Menashe envolvido em tráfico ilegal de armas na qual estava igualmente mencionado o presidente da República Centro Africana para a obtenção ilegal de pelo menos doze helicópteros russos de ataque.

 
Como resultado do seu envolvimento neste caso Jacques Bouchard Jr. está a ser acusado de má conduta profissional e conflitos de interesse pelo Conselho de Disciplina da Ordem dos Advogados de Quebec. Os referidos documentos precisam que o Cônsul Honorário de Angola em Quebec tem no total vinte e duas acusações, entre as quais: falsificação de currículos pessoais, omissão de informações perante as autoridades competentes e imitação de assinaturas. Um outro jornal de Quebec fez saber que o arguido será ouvido pelo Conselho de Disciplina da Ordem dos Advogados de Quebec ainda este ano.


É oportuno salientar que Jacques Bouchard Jr. ingressou às fileiras do escritório de advogados Heenan Blakie em 2005. A queixa número 06-08-02426 contra Jacques Bouchard Jr. foi feita no dia 23 de Julho de 2008 por advogados da firma Desjardins Ducharme Stein Monast aonde trabalhava anteriormente.

 
Segundo um artigo publicado no jornal canadiano National Post no dia 7 de Dezembro de 2011, o parceiro/Cliente do Cônsul Honorário de Angola na cidade canadiana de Quebec Ben-Menashe, de 60 anos de idade, é um ex-funcionário do governo do Israel que afirma ter estado intimamente envolvido em algumas das operações dos serviços secretos daquele país na década de 1980. Em 1989, foi preso nos Estados Unidos e acusado de tentar vender ilegalmente três aviões militares ao Irão. Foi a julgamento em New York e passou 11 meses na prisão. O mesmo jornal acrescenta que Ben-Menashe imigrou para o Canadá nos anos 90 e desde então esteve envolvido em muitos negócios controversos envolvendo governos estrangeiros - Burkina Faso, Congo Democrático, Marrocos, Ruanda, Tanzânia,
Zimbabwe ... -

 
As controversas parcerias do Cônsul honorário de Angola violam alguns princípios éticos e deontologia profissional segundo a associação dos advogados de Quebec consequentemente “mancha negativamente o bom nome do povo angolano” e serve igualmente como uma alerta para o chefe de estado de Angola que esta em risco de ter um representante/advogado com a carteira de advogado suspensa", afirmou um funcionário sénior do MIREX em anonimato.

 

O caso Jacques Bouchard Jr.  tem várias semelhanças com a saga do Angolagate de Pierre Falcone. A grande semelhança esta associada a controvérsias de tráfico ilegal de armas. Ambos - Falcone e Jacques têm protecção e foram nomeados directamente pelo PR de Angola. Pierre Falcone chegou mesmo a receber a nacionalidade angolana enquanto que Jacques tem simplesmente um passaporte angolano de serviço que o permite viajar para Angola ilimitadamente e sem a obtenção de visto de entrada em Angola.


Dos múltiplos documentos confidenciais que esta redacção teve acesso nenhum confirma se o Cônsul honorário de Angola em Quebec e advogado da FESA Jacques Bouchard Jr. tem um salário mensal ou anual do governo de Angola, mas fontes seguras apontam que a firma Heenan Blaikie cobra acima de 500 dólares por hora.

 
Outros dados pertinentes a saber:

- Sr. Jacques Bouchard Jr, 48 anos de idade, da secção de Montreal, ingressou na empresa de Desjardins Ducharme Stein Monast como um parceiro em 1985.

- Nos últimos 15 anos, o Sr. Bouchard tem representado corporações da coroa, bancos, companhias de seguros e outras empresas públicas e privadas em uma variedade de mandatos, contenciosos e não contenciosos, tanto em casa/canadá como no exterior.

- Jacques Bouchard Jr. intencificou as "negociatas" em África graças aos lóbis do ex-primeiro Ministro Canadiano Jean Christien.


Bibliografia

-  National Post,

-  mri.gouv.qc.ca,

-  montrealgazette.com,

- investing.businessweek.com

 

Linkes relacionados ao artigo:

Representantes  honorários em Quebec / Angola # 54

Firma Desjardins Ducharme Stein Monast

Mr. Bouchard is Quebec's Honorary Consul for the Government of Angola

Heenan Blaikie Director para Negocios extrangeiros abandona o cargo

Advogado Senior da Heenan Blaikie demite-se apos a divulgacao do controverso "Lobi"



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: