Luanda - Ireno Nambalo, do Grupo Parlamentar do MPLA, diz que o seu partido não se sente intimidado pelos factos evocados pela oposição, e garante apoio incondicional à João Lourenço.

Fonte: RNA

O deputado Irene Nambalo, do grupo parlamentar do MPLA afirmou hoje que, está a intenção da UNITA em ver destituído o Presidente da República não tem pernas políticas, jurídicas, procedimentais e nem regimentais para avançar.

Aquele parlamentar afirma que o seu partido não se sente intimidado pelos factos evocados pela oposição angolana.

Irene Nambalo volta a esclarecer que não existem ações ou omissões do titular do Poder Executivo que justifiquem lançar -se mão ao artigo 129 da Constituição.

Não há factos que possam justificar que recorram à Constituição da República de Angola, por quanto nós entendemos isso como um não assunto, nós estamos preparados para o que façam. Não nos intimidam e o que a UNITA procura fazer é um show político, querer aparecer de bons samaritanos, quando nada tem, para as que conhecem a UNITA, sabem que a UNITA não muda de sempre a mesma.

Nambalo disse também que a maioria parlamentar está atenta aos factos e que vai se opor para que o Parlamento Angolano não venha a ser instrumentalizado para a concretização de desígnios assentos numa clara agenda subversiva da oposição.

A UNITA não conta com nenhum voto do MPLA, questiona o mérito da qualidade de jurídica que a UNITA tem, quando consegue fazer, passa a dizer e os argumentos de razão são sempre esses infundados, que a UNITA quer, a todo custo, atingir o poder, a UNITA ainda não conseguiu perceber que nós estamos num Estado de Direito Democrático que exige regras, para ser poder tem que aprender a ser oposição, saber superar, só que para a UNITA custa aguardar mais cinco anos, finalizou o deputado Irene Nambalo do Grupo Parlamentar do MPLA.