Nova Lisboa - A reunião plenária para discutir a proposta de destituição do Presidente da República decorreu este sábado à porta fechada. Os jornalistas, do outro lado da porta, ouviam os gritos dos deputados da UNITA antes de abandonarem a sessão, quando Carolina Cerqueira, presidente do Parlamento, determinou que os deputados recorressem à votação por mão no ar para votar a proposta de destituição do Presidente da República.

Fonte: Club-k.net

ANGOLA - CRISE DE LEGITIMIDADE XXVII

Inqualificável a intromissão do Executivo no Legislativo. Inqualificável a submissão do Legislativo ao Executivo.

Caiu a máscara do MPLA é o Povo e o Povo é o MPLA.

A iniciativa encabeçada pelos deputados da UNITA e a estratégia da Frente Patriótica funcionaram, obrigando o João a cair na armadilha ao fugir do voto secreto como o diabo da cruz.

UAU!!!!

E agora?

As forças democráticas continuem a luta. A missa só agora vai no adro.

Parabéns Deputados representantes do Soberano Povo de Angola na luta contra a ditadura e os deputados do MPLA palhaços do Executivo.

O próximo passo, dia 16 de Outubro,será determinante. Minha sugestão todos Deputados da UNITA devem estar presentes na abertura do Ano Legislativo. Mas, devem sair do Plenário quando o João iniciar o discurso sobre o Estado da Nação porque ele é presidente da república popular de Angola e não da República de Angola como Estado Democrático de Direito.

OBRIGADO