Luanda - Em 1975, eu estava na JURA, em Benguela. Tínhamos um grupo de teatro que apresentou uma peça em várias localidades ao longo do Caminho de Ferro de Benguela. Entre as pessoas que fizeram parte desse grupo posso citar o Luciano Leal Augusto, a Chica do Rosário, a Laurinda Quintina e a Ermelinda Kamati. Nesta foto que infelizmente está em mau estado, estou na guitarra da direita. O outro jovem guitarrista é o Dias da Silva, um grande mobilizador político-cultural. Esse grupo deveu muito aos conhecimentos dele adquiridos no Seminário Católico onde tinha frequentado. Quanta saudade!

Fonte: Club-k.net

Em 1984, dois anos após a minha formação em Medicina, já estava na Jamba a dar o meu contributo. No ano seguinte, 1985, o Presidente Savimbi levou-me ao Kazombo, no seu Posto de Comando da grande ofensiva inimiga que então decorria. Entre vários comandantes, estavam connosco o General Smart Chata, o Coronel Tembi Tembi. Entre as várias pessoas que encontramos lá no Kazombo, estava o pai da deputada Cesaltina Kulanda. De dia, eu atendia os doentes que vinham da frente, incluindo os presos de guerra. Nessas andanças, muitas vezes estava acompanhado pelo Enfermeiro Marcelino Uliengue. De noite, assistia às reuniões operativas dirigidas pelo Dr. Savimbi, sobre a situação militar no país. No final de uma dessas reuniões, o Presidente disse que de regresso à jamba teria de fazer treinos militares. Ele não me queria ver noutra frente a civil. Ah ah ah! Quanta atenção!


E assim foi. Em 1986, durante 3 meses, fui submetido aos treinos militares, juntamente com um grupo de mais velhos, entre os quais estava o mais velho Eng. Jeremias Kalandula Chitunda, o Dr. Celestino Kapapelo, o Dr. Aniceto Hamukwaya e o Eng. Comigo. O General Tony da Costa Fernandes já tinha treinado na China, ainda assim, juntou-se ao nosso grupo de cerca de 15 pessoas e, às 4 da manhã, lá íamos nós ao BI num camião que partia do QG. O nosso instrutor foi o Brigadeiro Leonardo Epalanga, mais conhecido por “Comandante Nato”. Quanta perseverança foi a nossa!


Pouco tempo depois, o jovem Adalberto Costa Júnior, que o conhecia bem do Porto, foi nomeado Representante da UNITA em Portugal. E um dia desses, visitou a Jamba onde tiramos uma fotografia. Quando foi nomeado era ainda muito novo, mas o Dr. Savimbi apostou numa reunião do Bureau Político em como ele seria um grande quadro! Estive presente!


Assim foi sendo feita a nossa trajectória, acreditando sempre num futuro melhor para Angola, porque esse é o desejo de milhões e sabemos que vale a pena continuar a lutar por ele.


Como não lembrar o Primeiro Ministro britânico Winston Churchil, o grande herói da II Guerra Mundial: “A lição é a seguinte: nunca desista! nunca, nunca, nunca. Em nada. Grande ou pequeno, importante ou não. Nunca desista. (...) Nunca se renda à força, nunca se renda ao poder aparentemente esmagador do inimigo?”
São essas as lições da História que nos fazem andar sem cessar!


Bem haja a todos!