Lisboa - Angola não está qualificada para os pacotes de assistência financeira do Millennium Challenge Corporation (MCC), instituição norte-americana que "exige" 20 critérios rigorosos para disponibilizar recursos para projetos visando combater a pobreza no mundo.


Fonte: Lusa

 
Numa entrevista à Agência Lusa, o diretor executivo da instituição pública norte-americana de ajuda ao desenvolvimento, Daniel Yohannes, não quis comentar as razões que estão subjacentes à não qualificação de Angola para o MCC, optando por explicar a forma como um país menos desenvolvido pode aceder aos fundos.


 
"De momento, Angola não está qualificada. O nosso modo de seleção é baseado em 20 critérios rigorosos que os países têm de ultrapassar. Só se qualificam para os nossos programas países que tenham índices de boa governação, políticas económicas muito positivas e políticas reformistas que favoreçam as populações", esclareceu.
 


Daniel Yohannes lembrou que não é o MCC que analisa as candidaturas, uma vez que cabe a terceiros - Banco Mundial, Nações Unidas, Freedom House e Heritage Foundation - verificar os critérios para que o Conselho de Administração do MCC disponha de toda a informação na altura da decisão.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: