Luanda – A Sociedade Mineira de Catoca (SMC), maior empresa de produção de diamantes em Angola, vai a partir de 2014 explorar um novo projecto denominado Tchiuso, em parceria com o instituto russo YakutniProalmaz.


Fonte: Angop

ganga junior.jpg - 66.43 KbSegundo uma nota distribuida à imprensa, a Sociedade de Catoca e o Instituto russo YakutniProalmaz rubricaram recentemente um contrato de prestação de serviços para elaboração de projectos técnicos para o arranque do projecto Tchiuso. A visão prevê o aumento de reservas e expansão do negócio até 2020.


O projecto Tchiuso, dista a 25 quilómetros a norte de Catoca e deverá ser explorado a céu aberto, com uma profundidade de 250 metros. Porém, estudos efectuados até ao momento apontam para a existência de recursos diamantíferos até aos 400 metros de profundidade. A SMC tem como accionistas as empresas Endiama (Angola), a brasileira Odebrecht, a israelita Daumonty Finance e a Alrosa da Federação Russa.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: