Luanda – A Sonangol abandonou um projecto de gás natural avaliado em 7,5 mil milhões de dólares no Irão devido às sanções económicas impostas contra aquele país pela comunidade internacional, disse o membro do Conselho de Administração da companhia, Mateus de Brito.


Fonte: Angop

sonangol.jpg - 16.93 Kb«Nós saímos do Irão devido às sanções impostas pelas Nações Unidas. A Sonangol já oficializou a sua saída junto do governo iraniano e das empresas nacionais», explicou Mateus de Brito numa conferência de imprensa onde referiu que a retirada já está em curso.


A companhia angolana detinha uma participação de 20 por cento num projecto denominado South Pars. O Irão vive a ameaça de ver alargadas as sanções impostas pelas Nações Unidas, os Estados Unidos e a União Europeia, em consequência da sua recusa em terminar com as actividades de enriquecimento de urânio.


A Sonangol é a concessionária nacional de hidrocarbonetos em Angola e detém operações e participações em projectos petrolíferos no Brasil, Cuba, Iraque, Venezuela e no Golfo do México.


Segundo Mateus de Brito, as instalações da companhia no Iraque, foram atacadas por projécteis em Dezembro do ano passado o que resultou na destruição de vários equipamentos.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: