Luanda – O presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Pedro de Morais Neto, na última quinta-feira, em Luanda, que devido às prováveis desistências provocadas por problemas financeiros que muitas equipas enfrentam no Girabola, a solução poderá ser a redução destas ou a mudança do figurino da competição.

Fonte: Angop

O mesmo falava à margem do acto de tomada de posse da nova direcção da federação, o presidente reeleito informou que a redução das equipas é uma hipótese, sem adiantar mais pormenores.

Durante o acto, que contou com a animação do músico Eddy Tussa, Pedro Neto disse que espera corresponder os anseios dos associados, trabalhando em equipa, tendo realçado a necessidade de “produzir” mais jogadores jovens, dando prioridade aos escalões de formação.

“Devemos ajustar a pirâmide apostando mais na formação do que nos escalões principais, assegurando a realização regular dos respectivos campeonatos. Se isto acontecer, poderemos competir regularmente nas provas internacionais”, salientou, advogando dar uma particular atenção ao futebol feminino, devido ao peso que a modalidade vem ganhando no mundo.

Reeleito a 15 de Dezembro de 2012, numa lista única, Pedro Neto conta no seu elenco com o concurso de antigos jogadores da selecção nacional, com particular destaque para Osvaldo Saturnino "Jesus", investido nas funções de vice-presidente do órgão reitor do futebol angolano, Vieira Dias e Manuel Loth, ambos vogais. A mesa da assembleia geral é presidida por António dos Santos França “Ndalu” e tem como vogais Carla Sousa e Ilda Bessa.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: