Luanda - As autoridades angolanas, revelam na sua atitude, resistência face a exibição em Luanda de um documentário histórico, de titulo "Cuba, uma Odisséia Africana" com trechos de uma versão pró - cubana sobre a participação militar dos soldados de Fidel  Castro em Angola cujo conteúdo contradiz a versão que o Estado angolano apresenta aos seus cidadãos.

Fonte: Club-k.net

ImageO documentário foi realizado em 2007 pela francesa (de origem Egípcia) Jihan El Tahri e revela a história da Guerra Fria no seu cenário mais desconhecido em que Cuba de Fidel Castro exerce um papel central na nova estratégia ofensiva da nações do terceiro mundo contra o colonialismo dos novos e antigos impérios. Ilustra revolucionários africanos, como Patrice Lumumba, Almicar Cabral ou Agostinho Neto que chamam os guerrilheiros cubanos para lhes ajudarem na sua luta.

Revelações que o documentário trás:

- Numero exacto de soldados cubanos em território angolano que é superior aos dados que é do conhecimento publico;


- Revela que as tropas angolanas levaram inicialmente porrada/derrota na batalha do Kuito Kuanavale;

- O documentário mostra que foram os cubanos que estiveram nas frentes estratégicas da mesma batalha;

-De um modo geral, o  documentário ofusca a mensagem que as autoridades passaram desde Março último que apresenta o Presidente José Eduardo dos Santos como o estratega da vitoria das FAPLA contra o então exercito do apartheid. De acordo com a versão pró - cubana, o estratega foi Fidel de Castro que a partir de Cuba instruía os seus homens através do General Uchoa que, no terreno, liderava as tropas Cubanas em Angola.

Existem evidencias que indicam que o conteúdo do documentário inquietou a "Inteligência" angolana que segundo algumas interpretações, as suas acções destinam-se a impedir que o video  circule em Luanda.

Registo que pronunciam censura (sucedidos num espaço de duas semanas)

- Um professor da Universidade Lusíada, Mário Pinto Andrade, mostrou o documentário aos seus alunos do curso de relações internacionais e dias depois foi chamado e advertido por elementos dos Serviços de Inteligência Militar (SIM), da linha do General José Maria sobre a exibição do vídeo. O referido professor que é também analista politico já não é visto na Radio do Estado e na TPA a fazer comentário da vida política.


- Um grupo de jovens cineastas que pretendiam divulgar o mesmo filme/documentário por altura de um evento cinematográfico, o festival internacional de Cinema realizado desde o dia 22 Novembro em Luanda recebeu telefonema "intimidatório" deixando-os inibidos. O documentário histórico não foi mais exibido.

 

- Um Quadro sénior do Ministério da Cultura foi "discretamente" avisado sobre a "gravidade" do conteúdo do documentário despropositado para consumo publico;

 

- O Semanário "Novo Jornal" trouxe como chamada de capa, na sua ultima edição, o titulo "censurado" constituindo evidencia que o referido documentário esta sofrer censura por parte das autoridades angolanas.

 

O Documentário no seu todo aborda a guerra fria e seus conflitos, desde a epopéia tragicômica de Che Guevara, no Congo, até o triumfo da batalha de Cuito Cuanavale, em Angola. "Cuba, uma Odisséia Africana" conta a história destes internacionalismos cuja a saga explica o mundo actual:  Tras entrevistas feitas ao Embaixador Paulo Texeira Jorge, actual Secretario do MPLA para as relações internacionais e com o General Antonio França "Ndalu" ex Chefe do EMG das FAPLA. Foi inicialmente vendido em Portugal e esta Disponível para locação com legendas em alemão, português do brasil, francês, inglês (estados unidos), espanhol, no formato DVD.

Para aceder o Vídeo clique no play:

 

Fonte: Club-k.net



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: