Lisboa – No seguimento de uma solicitação atribuída  a  Manuel António Rabelais, o Presidente da República autorizou recentemente o crédito adicional suplementar no montante de Kz: 2.383.367.968,00, (20 milhões de dólares ) para o Gabinete de Revitalização e Execução da Comunicação Institucional e Marketing da Administração «GRECIMA».

Fonte: Club-k.net

A autorização do citado crédito (que se acrescenta aos 100 milhões de dólares do orçamento anual do GRECIMA) veem expressa no Decreto Presidencial n.º 211/13, ao qual ressalva que o montante esta destinado a “cobertura de despesas de funcionamento” desta estrutura que tem como director, o ex- ministro da comunicação social, Manuel Rabelais.

 

O GRECIMA, é uma estrutura que a partir da Presidência da República controla indirectamente o sector da comunicação social. Na sua fase inicial, o GRECIMA, dava pelo nome de Grupo de Revitalização e Execução da Comunicação Institucional da Administração (GRECIA) e estava sob coordenação de Carlos Feijó, então chefe da Casa Civil da PR e de Sérgio Valentim Neto, o director executivo da Semba Comunicação.

 

O referido gabinete é também apresentado, em círculos oposto ao regime, como um instrumento usado para canalizar fundos públicos para a Semba Comunicação, empresa dos filhos do PR, José Eduardo dos Santos. A dedução é sustentada pelo facto de a Semba Comunicação ter sido subcontrada pelo GRECIMA, para prestação de serviços. Há informações de que logo após o gabinete dirigido por Rabelais receber fundos da presidência , estes são por sua vez reencaminhados para a Semba que partilha a gestão dos mesmos.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: