Luanda - Seis meses depois da sua indicação como seleccionador nacional, em Outubro de 2008, a Federação Angolana de Futebol (FAF) "cedeu" a pressão da sociedade e rescindiu o contrato com Mabi de Almeida.

O anúncio foi feito hoje pelo presidente do órgão reitor do futebol no país, Justino Fernandes, em comunicado distribuído à imprensa, em acto realizado no anfiteatro da FAF, em Luanda.

O adjunto Zeca Amaral assumirá o comando dos “palancas negras”, enquanto a Direcção da Federação procura um técnico principal no mercado nacional e internacional.

O documento federativo não indica possíveis candidatos ao cargo e nem aborda aspectos como o facto do treinador “chicoteado” ter assinado contrato por dois anos.

Nomes como do brasileiro Luís Felipe Scolari, o português Manuel José (do Al Ahly do Egipto), Marinho Peres (ASA) e Bernardino Pedroto (Petro de Luanda) são referidos nalguns círculos desportivos como prováveis substitutos.

Mabi de Almeida, indicado para fazer melhor que o seu antecessor, Oliveira Gonçalves, até teve uma estreia feliz no cargo de que acaba de ser demitido. A 12 de Outubro, curiosamente dia de seu aniversário, derrotou o Níger no estádio dos Coqueiros, por 3-1, nas qualificativas para o campeonato do mundo em 2010 na África do Sul.

Depois disso, a sorte foi diferente, particularmente nos últimos jogos amistosos de preparação para o Campeonato Africano que o país vai organizar em Janeiro de 2010, cujos resultados despoletaram uma "onda de protestos" por parte da sociedade.

Em cinco jogos amistosos, a selecção nacional empatou a zero com a Venezuela e Namíbia e perdeu diante do Mali (0-4), Cabo Verde (0-1) e Marrocos (0-2).

Fonte: Angop



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: