ImageLuanda - O atraso da publicação das memórias de Holden Roberto esta a ser atribuída a lentidão ligada a apreciações que aguardam do Gabinete da Presidência da Republica. Logo apos terem anunciado a intenção de publicarem a obra,  elementos próximos a FNLA incumbidos nos preparativos da apresentação publica do livro, foram "externamente" orientados/aconselhados  a remeter,  uma copia do livro ao Gabinete da Presidência da Republica para que JES pode-se ser o primeiro a dar uma olhada atendendo o seu papel de pai da nação.

A demora com que o Gabinete Presidencial esta em dar a resposta dando a conhecer se o livro já foi apreciado ou não esta afectar no atraso da publicação conforme a agenda prevista e que foi traçada pela FNLA em assumir o seu compromisso publico, uma situação esta embaraçar a FNLA. Sempre que questionados, respondem que será publicada em breve.

Holden Roberto deixou as memórias concluídas precisamente antes de falecer. Assessorou - lhe na elaboração, um assistente jornalista João Paulo Nganga, a quem coube a entrega do livro junto ao Gabinete da Presidência da Republica. 

Presume-se que o líder fundador da FNLA, revela nas suas  memórias a sua versão sobre grandes questões que o publico gostaria de saber tais como, mortes de Deolinda Rodrigues,  fracasso da tomada do poder em 75 resultando no recuo na batalha de Kifangondo e etc.

Recentemente, num convívio partidário em Luanda, em alusão a sua dimensão histórica provida pela FNLA, os seus partidários chegaram a fazer colagem de uma suposta passagem de JES nas hostes da juventude da UPA quando deixou Luanda para se juntar aos outros nacionalistas que combatiam o regime português a partir do exterior. Historias como estas poderão estar nas memórias.

Tema relacionado:

Veteranos de guerra da FNLA revelam passagem de JES pela UPA de Holden Roberto

Fonte: Club-k.net



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: