Cabinda – A suposta  falta de estratégias e sentido patriótico tem estado a levar alguns partidos políticos e coligação “irresponsáveis” a divulgar notícias menos abonatórias contra a província de Cabinda que goza de uma paz total em todo seu território.

Fonte: Club-k.net
Aldina Lomba.jpg - 52.62 kbA primeira secretária provincial do MPLA em Cabinda, Aldina da Lomba Catembo, teceu tais declarações, momento quando o seu partido, concretizou uma marcha nas distintas artérias daquela circunscrição do país.

 

“Temos é que procurar políticas que visam convencer a nossa população para exercerem o seu voto de forma consciente”, defendeu, acrescentando que nesta altura, os partidos estão autorizados a realização das suas actividades de massa sem qualquer impedimento.

 

Aldina da Lomba Catembo reforçou que tanto a UNITA, CASA-CE, FNLA, PRS e APN, não realizam os seus actos por falta de capacidade e medo de serem rejeitados pela população e trazem mensagens menos dignos para vandalizar as melhores políticas do MPLA.

 

Chamou atenção aos militantes, simpatizantes, amigos do MPLA e a população em geral, no sentido de prestarem melhor atenção o desenrolar das campanhas e promessas feitas pelas principais antagónicas as manifestações partidárias responsáveis que a sua organização tem estado a realizar na província.

 

Admitiu que o seu partido instalou-se na província de Cabinda desde a sua criação e os outros procuram encontrar o espaço, o que tem merecido difícil a sua afirmação quase no enclave.

 

Manifestou que, sendo uma organização coesa e comprometida com a sua população, o MPLA tem estado a melhorar a vida de todo o cidadão, independentemente de algumas coisas que foram mal feitas mas é importante saber que tudo será corrigido e melhorado.

 

Denunciou sem indicar nomes, que muitos membros da sociedade civil na província fazem guerras contra os responsáveis do MPLA e do governo esquecendo-se que, é necessário o contributo deles criticar e indicar caminhos. “Vocês são testemunhas. O que a oposição fez no início da campanha? Remeteu-se no silêncio, mas usa as redes sociais e outros meios para enganar as pessoas menos atentas”, disse.

 

Por outro lado, Aldina da Lomba Catembo pediu a observância, tolerância e espirito de diálogo entre os filhos da mesma pátria para o bem-estar da população. “As eleições devem constituir numa festa e não guerra”, sublinhou, acrescentando que o MPLA está forte em Cabinda, na qual os próprios partidos na oposição são testemunhos no que os camaradas fazem.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: